Esportes

Por que o Brasil é favorito na Copa do Mundo do Qatar?

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Por que o Brasil é favorito na Copa do Mundo do Qatar?
fonte: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

A Copa do Mundo do Qatar está chegando e com isso a seleção Brasileira tem mais uma chance do Hexa. Quem entrar em um site de apostas esportivas e ver as odds para a Copa do Mundo de 2022 nas apostas futuras, pode se surpreender com o Brasil no topo da lista sendo o favorito para a conquista. As odds variam, ficando em torno de 7 para 1, número similar ao da França, atual campeã do mundo e também favorita.

continua após publicidade

Caso você confie na seleção de Tite, pegue seu bônus da Betsul nesta análise completa e dê o seu palpite. Mas caso você faça parte dos reticentes quanto à seleção e o trabalho do treinador, aqui estão algumas razões para ser mais otimista e compreender a razão que faz do Brasil, um dos principais favoritos na Copa do Mundo para essas plataformas.

TALENTO

continua após publicidade

A atual geração da Seleção Brasileira pode não ser tão recheada de craques como foi a era Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Roberto Carlos, Cafu, Rivaldo e companhia, mesmo assim, é inegável que não falta talento na Seleção Brasileira.

Neymar tem seus detratores, mas quando em campo e focado é um jogador completo, que pode desequilibrar a qualquer momento. Alisson foi eleito em 2019 o melhor goleiro do mundo. Marquinhos e Thiago Silva formam a melhor dupla de zagueiros do mundo junto com a da Itália. Casemiro é fundamental no Real Madrid, assim como Vinicius Junior, que pede mais chances e espaço na seleção.

Ou seja, há talento na equipe e mesmo com algumas posições que ainda trazem dúvidas (laterais, criação no meio de campo e centroavante, por exemplo), isso é comum a todas as seleções.

continua após publicidade

RESPEITO MUNDIAL

O Brasil chega como favorito em todas as Copas do Mundo. Esse é o status conquistado pela única seleção que disputou todas as Copas e o maior vencedor com cinco títulos, que mesmo quando não está em grande fase, consegue avançar longe. Todos sabiam que a seleção de 2014 não era das mais talentosas e mesmo com o vergonhoso 7 a 1, o time ficou em quarto na competição.

Em 2018 o futebol apresentado também ficou abaixo da crítica. Mesmo assim o time chegou às quartas de final e por muito pouco não empatou o jogo com a Bélgica no final da partida. As eliminações em 2006, 2010, 2014 e 2018 para times europeus foram doídas, mas o Brasil sempre é competitivo e foi eliminado, respectivamente, para a vice-campeã em 2006 e 2010, para a campeã em 2014 e para uma semifinalista em 2018 que perdeu para a campeã por 1 a 0.

continua após publicidade

A Alemanha em 2018 não passou da primeira fase, a Itália nem se classificou para a Copa no mesmo ano e a Espanha, campeã em 2010, ficou na fase de grupos em 2014 e nas oitavas em 2018.

RESULTADOS RECENTES

continua após publicidade

A final da Copa América de 2021 foi um balde de água fria, já que o time perdeu da Argentina por 1 a 0 na final. Tirando isso, é difícil discutir com os resultados pós-Copa de 2018: a equipe de Tite passeia nas eliminatórias, com 11 vitórias e 2 empates em 13 jogos. Se em 2021 o time perdeu, em 2019 o título sobre o Peru valeu muito, principalmente ao bater a Argentina na semifinal.

Como é esperado nos times de Tite, o equilíbrio é a marca registrada. O time levou apenas 4 gols nos 13 jogos das Eliminatórias, sendo que eles foram sofridos em vitórias por 4 a 2, 3 a 1 e 4 a 1.

NENHUMA SELEÇÃO DOMINANTE

Mas a principal razão para a equipe de Tite ser a favorita junto com a França é o fato que... não existe um bicho-papão. A equipe campeã do mundo é a principal rival nesse quesito, mas também não é uma equipe imbatível, muito pelo contrário. Na Euro 2020, disputada em 2021, a equipe de Mbappé, Griezmann, Pogba, Benzema e companhia foi eliminada nas oitavas de final pela Suíça, depois de abrir 3 a 1, levar o empate nos 10 minutos finais e perder nos pênaltis.

A última campeã da Euro, a Itália, voltou a ser respeitada, mas não vai bem nas eliminatórias da Copa e ainda corre risco de não disputar o Mundial pela segunda vez seguida. Espanha, Inglaterra e Bélgica já estão classificadas, mas contam com buracos nos seus times e precisam se provar nos maiores palcos. A Alemanha se reconstrói. Argentina e Portugal tem dúvidas enormes. Por isso tudo o Brasil ser favorito está longe de ser absurdo