Esportes

Ponte Preta endurece protocolo contra covid-19, veta funcionários e fecha estádio

Da Redação ·

Em meio ao surto de covid-19 que abateu o elenco nos últimos dias, a Ponte Preta resolveu tomar medidas mais drásticas para evitar a contaminação da doença. A diretoria determinou o fechamento do estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), e resolveu vetar dirigentes e assessoria de imprensa nos treinamentos, além de impedir os jogadores de terem acesso aos vestiários.

continua após publicidade

A Ponte Preta já confirmou, desde o início da temporada, 32 casos de covid-19. Na última leva, foram 12 pessoas contaminadas. Os números impressionaram e obrigaram a diretoria a tomar medidas mais rígidas no combate à doença. Poderão entrar no estádio apenas funcionários da portaria e da segurança, além de dois responsáveis por cuidarem do gramado.

No CT do Jardim Eulina, os dirigentes foram vetados, além da própria assessoria de imprensa. Segundo o clube, só os profissionais "absolutamente necessários" poderão estar no local. Foram fechados também os acessos aos vestiários e salas de musculação. Os jogadores precisarão chegar com a roupa de treino.

continua após publicidade

"Todos os procedimentos de proteção estão sendo reforçados com atletas e funcionários diariamente e uma nova cartilha de Orientação Diária foi distribuída. Também desde o início da semana não há mais nenhum tipo de atividade e praticamente nenhum trabalho no Estádio Moisés Lucarelli, que está fechado. A única exceção é a portaria, segurança e dois funcionários para manutenção do gramado. Os demais trabalhos estão todos em Home Office", disse a Ponte Preta em uma nota oficial.

A Ponte Preta ainda informou que vem testando seus jogadores duas vezes a cada semana. "Apesar de o protocolo médico da Federação Paulista de Futebol fazer a exigência de um teste por semana, a Ponte Preta continua testando duas vezes por semana, como vem fazendo, pois entende que esta é a melhor medida científica. Também está mantida a maior rigidez dos casos suspeitos - mesmo que os testes apontam resultado negativo, se houver quaisquer sintomas a pessoa que os sente é isolada", completou.

CASOS DE COVID-19 - Testaram positivo para a covid-19 na última leva os atletas: Yuri, Igor Maduro, Papa Faye, Anderson, Léo Naldi, Marcos Júnior e Jean Carlos - o zagueiro Thiago Lopes, o Thiagão, testou negativo, mas foi afastado por estar com sintomas. O técnico Fábio Moreno, o supervisor de Futebol Cláudio Henrique "Kiko" Albuquerque, o massagista Rogério Melo e o roupeiro Casão também foram infectados.

Rodrigo Maranhos, preparador físico do time sub-20, que estava substituindo o titular Juvenilson nos jogos contra Gama-DF e Botafogo-SP, deu inconclusivo/indeterminado, foi afastado e deve repetir o exame nesta sexta-feira. Já o chefe de segurança Neves apresenta diversos sintomas de covid-19, foi afastado e deverá coletar exame também nesta sexta.