Esportes

Pochettino não fala em reforços, cobra elenco do PSG e vai mudar função de Neymar

Da Redação ·

O técnico Mauricio Pochettino concedeu, nesta terça-feira, a primeira entrevista coletiva como técnico do Paris Saint-Germain. Com classe e tranquilidade, o argentino, de 48 anos, se esquivou de possíveis contratações, cobrou o elenco e anunciou mudanças táticas na equipe, que poderão afetar o trabalho de Neymar em campo.

continua após publicidade

"Deixemos os boatos de lado. Todos os grandes jogadores são bem-vindos ao PSG, um dos maiores clubes, senão o maior do mundo, então é normal que haja rumores, acabamos de chegar, então os deixamos de lado", disse Pochettino, após as várias perguntas relativas a contratações. Nomes como os do argentino Lionel Messi, o espanhol Sergio Ramos, o dinamarquês Christian Eriksen, o inglês Dele Alli e o italiano Moise Kean são apontados como possíveis reforços.

Ao falar de Neymar, que se recupera de lesão, e de sua importância na equipe, o treinador preferiu aproveitar para distribuir as responsabilidades. "Todos são líderes, existem diferentes formas de expressar liderança e quanto mais líderes tivermos na equipe, seja no vestiário ou em campo, mais benéfico será para o clube."

continua após publicidade

Pochettino usou mais uma vez o craque brasileiro para revelar um pouco do seu modo de trabalhar. Com o novo treinador, o PSG vai atuar conforme o adversário. "Quando o Neymar começar a treinar com o time vamos encontrar a melhor posição para ele ser o melhor que puder. Não gostamos de falar sobre sistemas. Vamos trabalhar no jogo, na animação e para que todos os jogadores, incluindo o Neymar, sejam o melhor que puderem em cada jogo. O estilo do rival fará com que adotemos uma forma diferente de atuar", completou o técnico, que atuou como jogador no time parisiense em 2001.

Pochettino fará sua estreia no comando do time nesta quarta-feira, fora de casa, diante do Saint-Etienne, pela 18ª rodada do Campeonato Francês, competição que o PSG ocupa a terceira colocação, atrás de Lyon e Lille.

O maior desafio de Pochettino, porém, será pela Liga dos Campeões, quando terá pela frente, nas quartas de final, dias 16 de fevereiro e 10 de março, o Barcelona.