Mais lidas

    Esportes

    Esportes

    Péssimo aproveitamento em disputas de pênaltis volta a pressionar o Palmeiras

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 15.04.2021, 15:00:00 Editado em 15.04.2021, 15:08:06
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    As duas finais perdidas pelo Palmeiras nos últimos dias reduziram a alegria das conquistas recentes e voltaram a expor uma repetida falha. As disputas de pênaltis têm sido um problema para o clube. As derrotas na Recopa Sul-Americana para o Defensa y Justicia, na quarta-feira, e na Supercopa do Brasil para o Flamengo, no último domingo, aumentaram uma lista incômoda. Nos últimos cinco anos, a equipe disputou 10 séries decisivas nas cobranças e perdeu oito.

    Apenas em 2021 o Palmeiras teve três disputas nos pênaltis e perdeu todas. A primeira foi no Mundial de Clubes da Fifa ao ser superado pelo Al Ahly, do Egito, na disputa de terceiro lugar. Logo depois vieram as derrotas dos últimos dias, ambas em Brasília. Contra o Flamengo a equipe chegou a ter duas chances de converter uma cobrança para ficar com o título. Não aproveitou. Diante do Defensa y Justicia, os erros se repetiram.

    "Foram dois jogos que perdemos nos pênaltis, com tudo para ganhar durante o tempo normal. Temos que aguentar a dor, não há outra forma, temos que sofrer, que é o que sinto agora. Para perder é preciso chegar aqui", disse o técnico Abel Ferreira. O português admite a necessidade de melhorar no fundamento. "Nos pênaltis contra o Flamengo tivemos dois para poder vencer, hoje (quarta-feira) tivemos um na prorrogação, então não há sorte ou azar, há detalhes que fazem diferenças", comentou.

    Somente nessas três últimas disputas, o Palmeiras bateu 19 pênaltis e acertou 10. O aproveitamento foi de 52%. Contra o Defensa y Justicia a equipe alviverde teve a chance até mesmo de marcar um gol na prorrogação, porém o zagueiro paraguaio Gustavo Gómez desperdiçou o chute. Mais uma prova do quanto o time anda com a pontaria descalibrada e inseguro na hora de definir as cobranças.

    O Palmeiras escalou 13 diferentes cobradores para enfrentar essa última série de três decisões por pênaltis. A variedade foi tanta que até mesmo o goleiro Weverton chutou (e errou) diante do Defensa y Justicia. Mesmo sem nunca ter cobrado uma penalidade pelo time, ele ganhou a preferência e foi escalado, enquanto que outros batedores escolhidos anteriormente foram preteridos.

    Nos últimos cinco anos, decidir nos pênaltis tem sido péssimo para o Palmeiras. De abril de 2016 para cá, a equipe disputou 10 definições e saiu como derrotado em oito delas. As únicas vitórias foram pelo Campeonato Paulista. Em 2018, o time dirigido pelo técnico Roger Machado passou pelo Santos na semifinal. No ano passado, o título estadual veio após vencer o Corinthians, no estádio Allianz Parque.

    Confira as 10 últimas decisões de pênaltis do Palmeiras:

    24/04/2016 - Semifinal do Paulistão - Pênaltis: Santos 3 x 2 Palmeiras

    10/08/2017 - Oitavas de final da Libertadores - Pênaltis: Palmeiras 4 x 5 Barcelona-EQU

    28/03/2018 - Semifinal do Paulistão - Pênaltis: Palmeiras 5 x 3 Santos

    08/04/2018 - Final do Paulistão - Pênaltis: Palmeiras 3 x 4 Corinthians

    07/04/2019 - Semifinal do Paulistão - Pênaltis: Palmeiras 4 x 5 São Paulo

    17/07/2019 - Quartas de final da Copa do Brasil - Pênaltis: Internacional 5 x 4 Palmeiras

    08/08/2020 - Final do Paulistão - Pênaltis: Palmeiras 4 x 3 Corinthians

    11/02/2021 - Disputa do 3.º lugar do Mundial - Pênaltis: Palmeiras 2 x 3 Al Ahly-EGI

    11/04/2021 - Supercopa do Brasil - Pênaltis: Flamengo 6 x 5 Palmeiras

    14/04/2021 - Recopa Sul-Americana - Pênaltis: Palmeiras 3 x 4 Defensa y Justicia-ARG

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "Péssimo aproveitamento em disputas de pênaltis volta a pressionar o Palmeiras"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.