Esportes

Para CBF, falha de comunicação causou erro de árbitro em gol anulado do São Paulo

Da Redação ·

A CBF se pronunciou com relação à polêmica do gol anulado do São Paulo contra o Ceará na partida disputada na quarta-feira, na Arena Castelão, em Fortaleza, após o reinício de jogo autorizado pelo árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães. De acordo com a Comissão Nacional de Arbitragem da entidade, em nota divulgada em seu site oficial, uma falha de comunicação foi o principal motivo da confusão.

continua após publicidade

No segundo tempo do jogo, Wagner do Nascimento Magalhães validou um gol do atacante Pablo, que estava impedido no começo da jogada, após consulta ao VAR e permitiu o reinício do jogo. Logo após o Ceará recolocar a bola em disputa, o árbitro parou a partida e, em nova consulta, anulou o gol do São Paulo. O auxiliar Silbert Faria Sisquim havia marcado o impedimento do são-paulino.

"Após a primeira checagem da jogada de ataque do São Paulo, o árbitro de vídeo informou tratar-se de lance legal, o que fez com que o árbitro central validasse o gol para a equipe visitante de forma factual, ou seja, sem necessidade de ir até a área de revisão. Constatado que haveria mais um lance a ser revisado, o árbitro de vídeo imediatamente iniciou este segundo procedimento de checagem, momento em que solicitou ao árbitro central que aguardasse o processo ser concluído para, aí sim, determinar o reinício da partida", disse a CBF, no comunicado oficial, antes de explicar a confusão, que se deu por conta de um cartão amarelo ao atacante Vina, do Ceará.

continua após publicidade

"Acontece que uma comunicação paralela, mantida entre o árbitro central e o quarto árbitro, a respeito da aplicação de um cartão amarelo para um jogador do Ceará, prejudicou a comunicação que vinha sendo mantida entre o árbitro de campo e o VAR. E fez com que o árbitro central não ouvisse a solicitação da cabine do VAR e autorizasse o reinício da partida", completou a entidade.

Ao final da nota oficial, a Comissão Nacional de Arbitragem ainda informou que vai abrir a possibilidade dos dirigentes de Ceará e São Paulo compareceram na sede da CBF para fazer mais esclarecimentos, se necessário.

Ainda na quarta-feira, logo depois da partida, o diretor de futebol do São Paulo, Raí, classificou o erro como "absurdo" e informou que iria pedir esclarecimentos da entidade.