Esportes

Palmeiras é surpreendido pelo Ceará em casa e perde em sua estreia no Brasileirão

Da Redação ·

O Palmeiras foi surpreendido pelo Ceará em casa na estreia das equipes no Campeonato Brasileiro. O time visitante mostrou um ótimo futebol, fez 3 a 2 e derrotou o campeão paulista em seu estádio, na noite deste sábado. A partida foi marcada por tensão inesperada numa rodada de abertura, com desentendimentos entre o banco de reserva dos dois times no segundo tempo.

continua após publicidade

Logo no início da partida o Palmeiras sofreu o primeiro revés. Em um lançamento pela esquerda, Mendoza disparou em velocidade e cruzou. Na tentativa de salvar a bola, Jorge atirou contra a própria meta e fez um gol contra. Pouco depois, na cobrança de escanteio, a bola sobrou para Mendoza. Ele chutou, Marcos Rocha salvou em cima da linha, mas no rebote o atacante fez o segundo.

Em desvantagem de dois gols e logo no início da partida, o Palmeiras tratou de colocar a cabeça no lugar para tentar reverter a situação. Aos poucos foi retomando as rédeas do duelo e, aos 21, em uma boa jogada pela direita, Raphael Veiga tocou para Zé Rafael na entrada da área. Ele chutou com perfeição e diminuiu. "Essa é uma jogada que a gente faz muito, estou sempre esperando essa bola que vem para trás, e fui feliz no chute", disse.

continua após publicidade

O gol animou a torcida alviverde, que tentou empurrar o time em busca do empate. Pelo lado direito do ataque as jogadas saíam com mais frequência e aos 32, o lateral Marcos Rocha cruzou, Rony desviou e quase deixou tudo igual. Depois do susto, o Ceará tratou de segurar mais a bola no ataque e foi para o intervalo em vantagem no marcador.

Na etapa final, o Palmeiras tomou a iniciativa em busca do empate e os dois técnicos começaram a mexer na equipe, substituindo principalmente os jogadores que já haviam tomado cartão amarelo. Aos 9, em um cruzamento da esquerda, a bola sobrou para Rafael Navarro, que tocou para o gol e a bola passou muito perto.

Com uma postura mais ofensiva, o time da casa dava espaços para os contragolpes dos cearenses. Aos 18, Scarpa chutou e João Ricardo salvou. Na sequência do lance, enquanto os palmeirenses pediam falta em Scarpa, os visitantes partiram no contra-ataque e Vina quase fez o terceiro, em um chute da entrada da área.

continua após publicidade

A defesa do Ceará estava bem posicionada e dificultava os ataques alviverdes. Para piorar, Erick entrou inspirado e quase fez um golaço. Aos 26, ele recebeu no ataque, deu um drible desconcertante em seu marcador, deixou dois palmeirenses no chão e chutou. Não fosse Weverton, atento, teria sido o terceiro gol da equipe.

Na ânsia por empatar, o Palmeiras cansou de dar espaços e ainda não tinha a mesma disposição física do adversário. Então, aos 40, saiu mais um contra-ataque em velocidade puxado por Vina. A bola chegou até Erick, que chutou, mas Weverton espalmou. No rebote a bola sobrou para Lucas Ribeiro, que teve tranquilidade para esperar o melhor momento para chutar e matar o jogo.

O Palmeiras ainda teve um pênalti marcado com a ajuda do VAR, nos acréscimos, quando Verón foi derrubado dentro da área. O capitão Gustavo Gómez cobrou com perfeição e diminuiu a vantagem. Nos minutos finais, tentou de toda forma empatar, mas o Ceará soube se defender e conquistou uma importante vitória fora de casa.

continua após publicidade

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 2 x 3 CEARÁ

continua após publicidade

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gómez, Murilo e Jorge (Atuesta); Danilo, Zé Rafael (Rafael Navarro), Dudu (Giovani), Raphael Veiga (Gabriel Veron) e Gustavo Scarpa; Rony. Técnico: Abel Ferreira.

CEARÁ - João Ricardo; Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio (Gabriel Lacerda) e Bruno Pacheco (Geovane); Richard Coelho (Lucas Ribeiro), Rodrigo Lindoso, Fernando Sobral (Richardson), Lima (Erick) e Vina; Mendoza. Técnico: Dorival Júnior.

GOLS - Jorge (contra) aos 6, Mendoza, aos 13, e Zé Rafael, aos 21 minutos do primeiro tempo; Lucas Ribeiro, aos 40, e Gustavo Gómez (pênalti), aos 50 minutos do segundo tempo.

continua após publicidade

CARTÕES AMARELOS - Jorge, Zé Rafael, Marcos Rocha, Danilo, Vina, Mendoza, Luiz Otávio, Richard Coelho, Geovane, Rodrigo Lindoso, Nino Paraíba e Erick.

CARTÃO VERMELHO - Vina.

ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN).

RENDA - R$ 1.585.113,50.

PÚBLICO - 27.100 pagantes.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).