Esportes

Osaka chora após ofensa de torcedora e perde para Kudermetova em Indian Wells

Da Redação ·

A ex-número 1 do mundo Naomi Osaka chorou muito na madrugada deste domingo (horário de Brasília), durante a partida que terminou em derrota por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/4, para a russa Veronika Kudermetova. O motivo das lágrimas, contudo, não foi o resultado final, nem a consequente eliminação no WTA de Indian Wells, e sim ofensas proferidas por uma torcedora.

continua após publicidade

Quando Kudermetova estava se preparando para sacar, ainda nos primeiros lances da disputa, uma torcedora gritou: "Naomi, você é uma droga". Desconfortável, a tenista japonesa reclamou com a arbitragem, mas o jogo seguiu normalmente, enquanto ela lutava contra as lágrimas e era dominada pela adversária.

Na primeira mudança de lado após o incidente, Osaka falou novamente com a árbitra, dessa vez pedindo para usar o microfone, porém não obteve autorização. Ao final da partida, derrotada, se dirigiu ao microfone e desabafou, chorando e visivelmente abalada com a situação.

continua após publicidade

"Oi. Eu só queria dizer obrigado. Eu sinto que eu chorei o suficiente na câmera. Para ser honesta, eu já fui ofendida outras vezes e isso não me incomodou. Mas ser ofendida aqui... eu assisti um vídeo de Serena e Venus (irmãs Williams) aqui e, se você nunca assistiu, deveria assistir. Eu não sei por que, mas entrou na minha mente e se repetiu bastante. Eu estou tentando não chorar, eu só quero dizer obrigado e parabéns (para Kudermetova)", disse.

O fato ao qual ela se refere ocorreu em 2001. Na ocasião, a russa Elena Dementieva acusou publicamente Richard Williams, pai de Serena e Venus, de manipular os resultados das partidas entre as filhas. As especulações ganharam mais força depois que Venus precisou desistir de Indian Wells por causa de uma lesão, justamente quando enfrentaria a irmã.

No dia da final, disputada entre Serena e Kim Clijsters, a plateia vaiou Richard e Venus, sentados na arquibancada. Williams foi campeã e as vaias não pararam. Em entrevista ao ator Will Smith, no final do ano passado, Serena disse que a experiência "foi muito traumatizante" e que sentiu muita angústia em 2015 ao voltar a competir em Indian Wells.

continua após publicidade

A questão da saúde mental no esporte, especialmente no tênis, foi levantada em junho de 2021, justamente por Naomi Osaka, quando ela desistiu de disputar Roland Garros e relatou estar com depressão. Com a derrota deste domingo, Osaka deixa a disputa de Indian Wells, enquanto Kudermetova avança para a próxima fase. A adversária será a checa Marie Bouzkova, que eliminou a norte-americana Jessica Pegula.

MASTERS - A disputa masculina do Masters de Indian Wells também teve jogos durante o fim da noite e a madrugada brasileira. O grego Stefano Tsitsipas, número 5 do mundo, venceu o norte-americano Jack Sock em uma partida equilibrada, por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (5), 3/6 e 7/6 (5).

"Foi uma batalha louca, nós dois deixamos tudo na quadra", afirmou Tsitsipas. "Jack jogou incrivelmente bem por um tempo, mas eu fui capaz de trazer o melhor do meu jogo no final. Eu provei que posso jogar um tênis mais agressivo e permanecer calmo ao mesmo tempo", completou.

continua após publicidade

Em quadra, Tsitsipas sofreu com o forehand de Sock, que chegou a estar vencedor por 5/4 no tie-break do terceiro set, mas cometeu dois erros forçados e viu a experiência do grego falar mais alto. O próximo adversário de Tsitsipas será mais um norte-americano, Jenson Brooksby, que eliminou o russo Karen Knachanov.

Enquanto isso, o italiano Jannik Skinner, cabeça 10, bateu o sérvio Laslo Djere com parciais de 6/3 e 6/3, e vai enfrentar o francês Benjamin Bonzi, que passou por Lorenzo Sonego. Já o atual campeão Cameron Norrie fez as mesmas parciais para vencer o espanhol Pedro Martinez. O próximo adversário do britânico será o georgiano Nikoloz Basilashvili. Denis Shapovalov, cabeça 13, bateu o espanhol Alejandro Davidovich Fokina por 2 sets a 1 (4/6, 6/4 e 6/2) e avançou para encarar o norte-americano Reilly Opelka, algoz de Lorenzo Musetti.