Esportes

Norueguesa vence no skiathlon e conquista primeiro ouro dos Jogos de Inverno

Da Redação ·

A primeira medalha de ouro dos Jogos de Inverno de Pequim saiu no início da manhã deste sábado (horário de Brasília), na disputa dos 15km do skiathlon feminino. A responsável pela conquista foi a norueguesa Therese Johaug, que encerrou a prova com um tempo de 44min13s7.

continua após publicidade

A russa Natalia Nepryaeva e a austríaca Teresa Stadlober ficaram com a prata e o bronze, respectivamente, e completaram o pódio ao lado da representante da Noruega. Tricampeã mundial da modalidade, Johuag entrou na prova como favorita, mas jamais havia conseguido uma medalha de ouro individual em uma Olimpíada.

A norueguesa foi impedida de participar dos Jogos Olímpicos de PyeongChang, em 2018, pois cumpria suspensão por doping. Exames apontaram a presença de um esteroide no organismo da atleta, que se defendeu com o argumento de que a substância estava presente em um creme utilizado por ela para tratar uma queimadura labial.

continua após publicidade

"É um sonho que se torna realidade. Treinei muito para isso por muitos, muitos, anos. E foi uma semana muito especial para nós, só chegamos aqui há dois dias", disse Johaug, emocionada com a conquista da medalha de ouro após as frustrações do passado.

Primeira colocada entre 65 participantes, ela completou as quatro voltas de 3750m em 44min13s7, diante de um frio de cerca de -20º Celsius, situação que deixa a superfície mais pesada e prejudica a velocidade das atletas.Johaug assumiu a liderança aos dez minutos de prova e disparou rapidamente na frente. A partir daí, soube administrar a posição e terminou com a vitória.

OUTRAS MEDALHAS - Na sequência, ainda nesta manhã, outras medalhas foram garantidas em Pequim, inclusive mais uma para a Noruega. A equipe norueguesa de revezamento misto do biatlo foi a grande campeã da modalidade, enquanto França e Rússia levaram as medalhas de prata e bronze, respectivamente.

Já nos 3000m da patinação de velocidade, a holandesa Irene Schouten ficou com o ouro e bateu o recorde olímpico, ao completar a prova em 3min56s93, seguida pela italiana Francesca Lollobrigida, em segundo, e a canadense Isabelle Wiedemann, em terceiro.