Esportes

Nadadora que desmaiou é proibida de continuar competindo no Mundial de Budapeste

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Mesmo após desmaiar durante seu solo de nado artístico no Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste, Anita Álvarez esperava disputar a rotina livre por equipes, mas teve a participação vetada pela Federação Internacional de Natação (FINA) nesta sexta-feira. A proibição foi anunciada em comunicado publicado nas redes sociais da seleção de natação artística dos Estados Unidos, momentos antes da prova.

continua após publicidade

"A FINA determinou que Anita Álvarez não será autorizada a competir em razão de preocupações com a segurança da atleta. Anita está saudável e vem sendo avaliada exaustivamente por uma equipe médica, levando em consideração seus exames anteriores e a avaliação atual. Ela está bem e não está enfrentando problemas de saúde. Esperamos que a curiosidade mundial pela situação seja espelhada em interesse mundial pelo nosso incrível esporte", diz a nota.

A decisão saiu após uma reunião entre representantes do Comitê de Medicina da FINA, o médico da equipe americana e outros dirigentes. Ao confirmar o veto, a federação de natação disse entender que "a medida deve ter desapontado a atleta, mas que foi tomada com os melhores interesses em mente".

continua após publicidade

Horas antes do anúncio, o jornal El País publicou uma entrevista na qual Álvarez confirmava a participação na prova desta sexta, dizendo que não queria faltar ao compromisso para encerrar o Mundial de cabeça erguida. Diante da grande frustração seguida do susto, ela recebeu o apoio da equipe americana, que preferiu não dar uma previsão exata sobre quando a nadadora poderá voltar a competir.

"Estamos gratos de que Anita esteja bem. Ela é uma tremenda competidora e não poderíamos estar mais orgulhosos dela. É triste ela não ter a oportunidade de competir no seu evento final da competição, mas ela vai retornar para a piscina em um futuro próximo e vai nos inspirar novamente", afirmou Adam Andrasko, CEO da equipe americana de nado artístico. Ele também criticou as especulações sobre o estado de saúde da atleta .

"Respeitosamente, a saúde de Anita é assunto pessoal dela e não vamos alimentar nenhuma discussão sobre os comentários a respeito disso. De acordo com todos exames médicos profissionais realizados, ela está saudável. Infelizmente, há muitas pessoas especulando e diagnosticando outras coisas. Obrigado a todos pela preocupação com nosso time", finalizou o dirigente.

continua após publicidade

Sem Álvarez, os Estados Unidos foi para a piscina disputar a prova livre por equipes e terminou em nono lugar. A China foi a grande campeã, seguida por Ucrânia e Japão, vencedores das medalhas de prata e de bronze, respectivamente.

O SUSTO

Anita Álvarez desmaiou na última quarta-feira, quando fazia seu solo na disputa do nado artístico em Budapeste. Ela perdeu os sentidos repentinamente e afundou na água, drama respondido com velocidade pela treinadora Andrea Fuentes, que saltou na piscina para resgatar a nadadora. Tudo isso durou cerca de dois minutos. A atleta já possuía histórico de episódios do tipo, como no Mundial de Barcelona, no qual também perdeu a consciência competindo. Em entrevista ao El País, disse que desta vez foi diferente porque não sentiu desgaste físico antes de apagar.