Esportes

Na volta à Série B, Bahia supera o Cruzeiro com dois gols de Victor Jacaré

Da Redação ·

O Bahia venceu o Cruzeiro por 2 a 0, nesta sexta-feira à noite, no primeiro clássico nacional válido pela rodada inaugural da Série B do Brasileiro. Os baianos foram rebaixados ano passado e os mineiros há três anos e ambos prometem lutar pelo acesso. O herói do jogo foi o atacante Victor Jacaré, que marcou os dois gols da vitória. Ele entrou em campo aos 10 minutos do segundo tempo, marcou aos 11 e aos 28.

continua após publicidade

Nesta temporada, o Bahia priorizou a disputa da Série B para voltar à elite em 2023, tanto que nem chegou à decisão do Campeonato Baiano, cujo título será decidido domingo entre Jacuipense e Atlético de Alagoinhas. Na segunda rodada vai enfrentar o Náutico, na sexta-feira (15). O Cruzeiro vai enfrentar o Brusque, terça-feira, no Mineirão.

De início, o Cruzeiro mostrou muita disposição, tentando fazer a marcação alta para dificultar a saída de bola do Bahia. Em uma destas jogadas, o time mineiro teve a melhor chance para abrir o placar. A defesa tentou sair jogando pelo lado direito, mas após dividida a bola espirra e cai nos pés de Waguininho. Ele invadiu a área e ficou de frente com o goleiro Danilo Fernandes, que abafou o chute. A bola foi para escanteio, aos 14 minutos.

continua após publicidade

Depois do susto, o Bahia saiu de trás e equilibrou as ações no meio-campo. A sua melhor chance apareceu aos 19 minutos, quando Raí Nascimento recebeu do lado direito da área, porém, demorou para chutar. Acabou bloqueado pelo zagueiro Oliveira, que mandou a bola para escanteio. Com apoio da torcida, os baianos criaram outras oportunidades, mas não conseguiram acertar o gol defendido por Rafael Cabral.

O Bahia voltou melhor no segundo tempo, mais adiantado e impedindo a saída de bola do adversário. Sentindo a dificuldade, o técnico Paulo Pezzolano colocou sangue novo no time mineiro com as entradas das promessas Vitor Roque e Daniel Jr. Ao mesmo tempo, Guto Ferreira colocou em campo dois estreantes no Bahia: Matheus Davó e Victor Jacaré.

O técnico baiano se deu melhor, porque os estreantes decidiram no primeiro lance. Matheus Davó recebeu a bola pelo lado esquerdo do ataque. Ameaçou chutar, porém, fez o passe diagonal, perfeito, para Victor Jacaré. Ele entrou sozinho, esticou o pé direito e empurrou a bola para as redes aos 11 minutos. O gol foi confirmado pelo VAR.

continua após publicidade

O curioso é que além de Raí Nascimento, quem deixou o campo, do lado baiano, foi o matador Rodallega, machucado. O que seria uma baixa, virou uma solução. Mesmo porque o próprio Victor Jacaré ampliou aos 28 minutos, em uma jogada individual. Ele recebeu a bola quase no meio-campo para puxar o contra-ataque. Desceu em velocidade e perto da grande área deu o breque, bateu em curva e surpreendeu o goleiro Rafael Cabral. Um belo gol.

Um minuto depois, Matheus Davó quase ampliou. Lançado em velocidade, invadiu a área e sozinho, bateu cruzado. A bola passou rente à trave direita e levantou a torcida nas arquibancadas.

O Cruzeiro sentiu os dois golpes. Após o primeiro gol, perdeu a confiança e desanimou quando sofreu o segundo. A torcida baiana é quem fez a festa, acendendo a luz dos celulares e gritando: "Vamos subir, Esquadrão!". Victor Jacaré ainda reforçou sua simpatia com a torcida ao dar um chapéu em Rômulo na beirada do campo aos 43 minutos.

continua após publicidade

Dois minutos depois, Davó disparou sozinho e caiu na área pedindo pênalti. O árbitro, porém, anotou uma falta antes, perto da grande área, de Wagner Leonardo. O zagueiro foi expulso porque seria um lance perigoso de gol.

FICHA TÉCNICA

continua após publicidade

BAHIA 2 X 0 CRUZEIRO

BAHIA - Danilo Fernandes; Douglas Borel (Jonathan), Luiz Otávio, Ignácio e Luis Henrique; Patrick de Lucca (Emerson Santos), Rezende e Daniel; Raí Nascimento (Victor Jacaré), Rodallega (Matheus Davó) e Marco Antônio (Ronaldo). Técnico: Guto Ferreira.

CRUZEIRO - Rafael Cabral; Rômulo, Oliveira (Wagner Leonardo), Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira, Pedro Castro (Adriano) e Fernando Carnesin; Vitor Leque (Vitor Roque), Edu e Waguininho (Daniel Jr). Técnico: Paulo Pezzolano.

continua após publicidade

GOLS - Victor Jacaré aos 11 e aos 28 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Ramon Abatti Abel (SP).

CARTÕES AMARELOS - Patrick de Lucca (Bahia). Rafael Santos e Eduardo Brock (Cruzeiro).

CARTÃO VERMELHO - Wagner Leonardo (Cruzeiro).

RENDA - Não divulgada.

PÚBLICO - 15.214 pagantes.

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).