Esportes

Mulher de Cássio diz estar 'tudo bem' com goleiro após noite na UTI

Da Redação ·

O goleiro Cássio, do Corinthians, está bem. Ele passou a noite internado em observação na UTI do hospital São Luiz, localizado na região Morumbi, zona sul de São Paulo, após chocar a cabeça com o atacante Vinicius, do Goiás, no duelo vencido pelo time de Vagner Mancini por 2 a 1. O jogador foi submetido a dois exames de imagem e todos descartaram alterações significativas na região que sofreu o impacto. Apesar de seu estado de saúde ser estável, ainda não há previsão de alta.

continua após publicidade

"Nosso gigante, firme e forte na rocha", escreveu a mulher de Cássio, Janara Sackl, em seu perfil do Instagram. "Está tudo bem. Ele já fez todos os exames (tomografia e ressonância da cabeça) e Deus já deu o livramento. Estive no hospital ontem (segunda-feira), mas ele teve que ficar na UTI em observação. Agradeço a preocupação e orações de todos vocês. Deus é conosco", acrescentou.

O choque de cabeça entre os jogadores foi feio. Cássio saiu do gol para cortar um cruzamento e levou uma trombada de Vinicius, do Goiás. O goleiro corintiano ficou caído no gramado e precisou de atendimento médico. De colar cervical e em uma maca, Cássio foi direcionado para a ambulância que fica à beira do campo. Nela, ele seguiu para o hospital.

continua após publicidade

Depois da partida, Walter, que substituiu Cássio, já havia tranquilizado os torcedores. "Em nome de todo o elenco. Está tudo bem com o Cássio, está se recuperando e daqui a pouco estará conosco de volta. Só para deixá-los mais tranquilos", falou o goleiro reserva em vídeo divulgado pelo Corinthians.

Após vencer o Goiás, o Corinthians subiu para a nona colocação, com 36 pontos. A equipe alvinegra tem cinco a menos do que o sexto colocado, o rival Palmeiras. O G-6 ainda pode virar G-8, caso times que estão entre os seis primeiros colocados conquistem a Copa do Brasil e a Libertadores.

SUBSTITUIÇÕES POR CONCUSSÃO - A Fifa e a International Football Association Board (IFAB) implementarão um período de testes com substituições por concussão, a partir de janeiro de 2021. A ideia das entidades é amenizar consequentes problemas causados pelos choques de cabeça. Caso já estivesse em vigor, o goleiro Cássio seria obrigado a sair de campo, independente de seu estado físico. Em contrapartida, o Corinthians ganharia uma substituição extra.

A mudança vem depois de vários incidentes de alto impacto nas Copas do Mundo masculina e feminina, bem como de manchetes recentes questionando os atuais protocolos nas principais ligas. Em uma partida do Campeonato Inglês no mês passado, o zagueiro brasileiro David Luiz, do Arsenal, foi autorizado a permanecer em campo, mesmo com o sangue escorrendo por uma bandagem em sua testa, depois que ele bateu a cabeça contra a do atacante Raúl Jiménez. Com essa violenta colisão, Jiménez sofreu uma fratura no crânio.