Mais lidas

    Esportes

    Esportes

    MP nega pedido da FPF, mantém Paulistão paralisado e clubes buscam alternativas

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 15.03.2021, 23:30:00 Editado em 15.03.2021, 23:35:13
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Ministério Público (MP) negou nesta segunda-feira o pedido da Federação Paulista de Futebol (FPF) para liberar a disputa do Campeonato Paulista no Estado durante a fase emergencial do Plano São Paulo, iniciada nesta segunda-feira e que terá validade até 30 de março.

    Com esse cenário, a FPF e os clubes vão se reunir nesta terça, às 16 horas, para discutir alternativas que viabilizem a sequência do Paulistão, sendo a principal delas a realização das partidas durante esse período fora de São Paulo.

    Nesta quarta-feira, o Paulistão já terá um duelo em outro estado, o confronto entre São Bento e Palmeiras. Adiado da terceira rodada, o confronto foi remarcado para o estádio Independência, em Belo Horizonte, sendo que antes estava previsto para ser disputado em Sorocaba.

    Nesta segunda-feira, representantes da FPF e do governo estadual haviam se reunido para discutir a paralisação do Paulistão por duas semanas. Do encontro, ficou definido que a decisão seria do Ministério Público, que agora vetou a sequência do Estadual enquanto vigora a fase emergencial do Plano São Paulo.

    No encontro, os dirigentes da FPF haviam reforçado a existência de cuidados médicos e de testes e ainda insistiram na importância econômica que representa a continuidade da competição para os clubes e funcionários. Mas acabaram não convencendo o MP a liberar a realização de jogos até o dia 30 em São Paulo.

    A paralisação afeta três rodadas - da quinta até a sétima - do Paulistão, que teve, até agora, disputadas 4 das 12 rodadas da primeira fase. Durante o período da fase emergencial em São Paulo, estipulado para durar de 15 a 30 de março, estão previstos 25 jogos.

    A competição poderia ser retomada normalmente em São Paulo a partir da 8.ª rodada, marcada para 31 de março, desde que a fase emergencial não seja prorrogada. Fora o Campeonato Paulista, a determinação para suspender atividades coletivas interfere também na realização de jogos da Copa do Brasil. Duas partidas que estavam previstas para serem disputadas nesta semana, foram transferidas.

    O encontro entre Mirassol e Red Bull Bragantino será disputado na quinta-feira em Cariacica (ES). Já a partida entre Marília e Criciúma, saiu do interior de São Paulo e será realizada agora em Varginha (MG).

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "MP nega pedido da FPF, mantém Paulistão paralisado e clubes buscam alternativas"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.