MP do Paraguai abre caminho para volta de Ronaldinho Gaúcho ao Brasil - TNOnline
Mais lidas

    Esportes

    Esportes

    MP do Paraguai abre caminho para volta de Ronaldinho Gaúcho ao Brasil

    Foto por Norberto Duarte/AFP
    Escrito por Da Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    O Ministério Público do Paraguai concluiu nesta semana as investigações sobre o caso de Ronaldinho Gaúcho e desistiu de apresentar uma nova denúncia contra o ex-jogador brasileiro. 

    Dessa forma, Ronaldinho e seu irmão, Assis, que estavam presos em Assunção desde o dia 6 de março poderão retornar ao Brasil. 

    O advogado do Ex-jogador e de seu irmão, apresentou a seguinte nota: "Foi reconhecido pelo Ministério Público que inexiste crime de natureza financeira ou correlato em relação ao Ronaldo e ao Roberto. Após cinco longos meses, restou demonstrado exatamente o que se defendeu desde início: a utilização de documentos públicos adulterados sem o conhecimento dos defendidos".

    No documento de 11 páginas publicado pelo Ministério Público do Paraguai, os promotores detalham os motivos da decisão e deixaram claro que Roberto de Assis sabia que os passaportes usados por ele e Ronaldinho eram falsos. 

    Além disso, os promotores afirmaram que não encontraram nenhum indício de que Ronaldinho tenha participado do planejamento da aquisição dos documentos falsos, mas não descartaram a responsabilidade do ex-jogador de utilizar documentos pessoais irregulares para entrar no país. 

    O Ministério Público permitiu o retorno dos dois ao Brasil, mas sugeriu as seguintes penas para a apreciação do juiz Gustavo Amarilla, que precisará ratificá-las antes da volta de Ronaldinho e Assis. 

    Para Roberto de Assis:

    Liberdade condicional de 2 anos;

    Pagamento de multa de US$ 110 mil (R$ 596 mil);

    Declaração de residência fixa no Brasil onde possa ser encontrado;

    Comparecimento a cada três meses ante uma autoridade judicial no Brasil.

    Para Ronaldinho:

    Liberdade condicional de 1 ano;

    US$ 90 mil de multa (R$ 487 mil);

    Declaração de residência fixa no Brasil onde possa ser encontrado;

    Comparecimento a cada três meses ante uma autoridade judicial no Brasil.


    Com informações: Globo Esporte. 

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "MP do Paraguai abre caminho para volta de Ronaldinho Gaúcho ao Brasil"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.