Esportes

Mike Tyson quer fazer luta exibição com Holyfield, Fury, Joshua e Wilder

Da Redação ·

Mike Tyson usa cada dia para promover a luta de 28 de novembro, em Los Angeles, contra Roy Jones Jr.. Em entrevista, nesta quarta-feira, para a FOX da Austrália, o peso pesado disse que vai continuar lutando e quer enfrentar mais uma vez Evander Holyfield e os atuais melhores pesos pesados. Mas como exibição.

continua após publicidade

Você pensa em lutar depois de Roy Jones, perguntou o apresentador. "Com certeza. Com Holyfield, Tyson Fury, Anthony Joshua, Deontay Wilder", respondeu o ex-campeão mundial.

Mas você planeja disputar o título mundial, aos 54 anos, "De jeito nenhum. Penso em fazer exibições, ajudar as pessoas, que é muito mais importante do que títulos. Títulos não valem nada. Nem são de ouro de verdade."

continua após publicidade

Tyson e Jones quase lutaram em 2003, quando Jones conquistou o título mundial dos pesos pesados, versão Associação Mundial de Boxe. Mas, durante as negociações, nas quais cogitou-se bolsas no valor de US$ 30 milhões, Jones, que lutou até acabou não assinando o contrato.

Tyson foi campeão mundial dos pesos pesados de 1986 a 1990 e em 1996. Detém o recorde de ser o boxeador mais novo a conquistar um cinturão na principal categoria do boxe. Ele tinha 20 anos, quando nocauteou Trevor Berbick, no segundo assalto. O Iron Man lutou até 2005.

O Conselho Mundial de Boxe (CMB) vai oferecer um cinturão ao vencedor do duelo. Trata-se do "Frontline Battle Belt", que não tem valor de título mundial, mas servirá para motivar o interesse do público, que terá de pagar US$ 50 (cerca de R$ 287,00) para ver a luta via pay per view nos Estados Unidos pela plataforma Triller. No Brasil, Tyson x Jones terá transmissão do Combate.