Esportes

Membros da Libra e LFF discutem criação de liga única em reunião 'histórica'

Ricardo Magatti (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Embora ainda não tenham chegado a um consenso, a Liga do Futebol Brasileiro (Libra) e a Liga Forte Futebol do Brasil (LFF) deram um passo no caminho de um entendimento. Nesta segunda-feira, representantes dos dois grupos se reuniram em um restaurante na zona sul de São Paulo pela primeira vez.

continua após publicidade

A ideia central do almoço, que durou cerca de duas horas, foi discutir a possibilidade da criação uma liga única com a participação de 40 clubes das Séries A e B do futebol brasileiro. Não há chance de clubes mudarem de lado, seja por parte da Libra, como da LFF.

Duílio Monteiro Alves e Andrés Rueda, presidente de Corinthians e Santos, além de Thiago Scuro, gestor do Red Bull Bragantino, foram os representantes da Libra presentes na conversa.

continua após publicidade

A LFF formou uma comissão para liderar as tratativas e enviou para a conversa dirigentes de Atlético-MG, Fluminense, Fortaleza e Inter, além de Francisco Battistoti, presidente da Associação Nacional de Clubes de Futebol (ANCF), entidade da qual fazem parte boa parte dos clubes da Série B que aderiram à LFF.

Critérios de valor para Série A e B, composição de votação para formação de um estatuto e divisão das receitas, este o ponto mais controverso, foram alguns dos temas discutidos entre os membros dos dois grupos.

Quase todos os cartolas que estiveram no almoço entendem que houve avanços nas conversas. Politicamente, a reunião, dizem, foi positiva, ainda que, na prática, nada, por ora mudou. Nos próximos dias, deve haver um novo encontro com o estafe técnico dos dois grupos.

continua após publicidade

"Foi uma reunião muito positiva. Viemos propostos ao diálogo, os clubes também vieram com esse objetivo. Foi uma reunião em que todos buscaram o entendimento. Juntos podemos fazer do Campeonato Brasileiro uma liga ainda mais forte", afirmou Marcelo Paz, presidente do Fortaleza.

Alessandro Barcellos, presidente do Internacional, foi ainda mais longe e classificou como "histórica" a reunião desta segunda-feira. "Teve muita convergência de ideias, os princípios estão muito próximos de serem os mesmos", justificou o mandatário colorado.

Houve algum avanço até mesmo na discussão sobre a proposta de repartição dos recursos, sobretudo do dinheiro oriundo das cotas de TV, ponto que mais gera divergências entre os clubes. O próximo passo, agora, é encaminhar para as outras agremiações o que foi abordado nas conversas para dar continuidade ao processo de formação de uma liga única.

continua após publicidade

"Vejo tudo isso com muito otimismo, pois os clubes estão pensando de forma parecida. Aquilo que poderia ser distante em algum momento agora está muito mais possível de fazer parte de uma proposta única de uma liga única dos 40 clubes. O Internacional está trabalhando coletivamente com todas as agremiações para que isso se concretize", disse Barcellos.

A Libra é formada por: Botafogo, Cruzeiro, Corinthians, Flamengo, Grêmio, Guarani, Ituano, Novorizontino, Palmeiras, Ponte Preta, Red Bull Bragantino, Santos, São Paulo e Vasco

A LFF é composta por: América-MG, Athletico-PR, Atlético-GO, Atlético-MG, Avaí, Brusque, Chapecoense, Coritiba, Ceará, Criciúma, CRB, CSA, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Náutico, Operário, Sampaio Corrêa, Sport, Vila Nova e Tombense.

Live Mode e Alvarez & Marsal, que ajudam a LFF nas negociações quanto às projeções financeiras, e Codajás Sports Kapital, que faz o mesmo em relação à Libra, não tiveram representantes no encontro.