Esportes

Mano Menezes aposta na simplicidade para tirar o Internacional da má fase

Da Redação ·

Vinte anos depois, Mano Menezes está de volta ao Internacional. O treinador foi apresentado, nesta quarta-feira, no Beira-Rio, para dirigir a equipe até o final do ano. Pela manhã, Mano acompanhou o treino do elenco no CT Parque Gigante. Ele substitui o uruguaio Alexander Medina.

continua após publicidade

Experiente, o treinador pretende adotar métodos simples para tentar extrair o melhor de cada atleta e tirar o time do momento bastante ruim. "Ainda é cedo para falar como vou montar minha equipe, mas os jogadores como Taison e Edenilson se destacaram jogando de determinada maneira, e vou procurar tirar o melhor de cada um dentro das suas características", disse o técnico, em entrevista coletiva.

"Penso sempre no futebol na parte tática. Uma equipe bem organizada faz recuperar muita coisa, e quando as coisas precisam ser recuperadas, simplificar é o caminho inicial. Colocar as coisas nos devidos lugares. Falo sempre que, se tem 10 coisas complexas que devemos fazer num jogo, se fizermos cinco bem no próximo jogo, já estamos avançando, a confiança aumenta", continuou.

continua após publicidade

Mano sabe ao mesmo tempo que experiência pode ser importante para motivar a equipe, assim como um bom trabalho no Beira-Rio poderá recolocar seu nome em destaque no futebol nacional mais uma vez. "Acredito na vida que tudo tem sua hora. Acredito muito que estou aqui porque sou treinador com característica, conhecimento, bagagem e experiência para estar aqui e ajudar o Inter. Mas também penso que o Inter é o clube certo para me ajudar. Quando tem esses interesses as coisas tendem a andar bem."

Mano, de 59 anos, estava fora do futebol brasileiro há um ano e quatro meses, desde que saiu do comando do Bahia. Seu último trabalho, de abril a setembro, foi na Arábia Saudita, na direção do Al-Nassr. Apesar do início de carreira no Inter, foi no rival Grêmio que o treinador teve destaque, assim como no Corinthians, Flamengo, Cruzeiro e Palmeiras. Esses trabalhos o levaram até a seleção brasileira de 2010 a 2012.