Esportes

Macron pede Zidane como técnico do PSG: 'Quero ele aqui para promover a França'

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Torcedor declarado do Olympique de Marselha, o presidente da França, Emmanuel Macron, vem se mostrando bastante engajado quando o assunto é o Paris Saint-Germain. Dias após revelar que conversou com Mbappé sobre a permanência do jogador na capital francesa, o político falou o quanto gostaria de ver a lenda Zinedine Zidane como treinador do PSG.

continua após publicidade

O clube não está oficialmente em busca de um novo técnico, até porque Mauricio Pochettino ainda é o dono do cargo. Apesar disso, já faz um tempo que a imprensa da França vem especulando sobre a possível contratação de Zidane. Em entrevista à rádio francesa RMC, Macron disse acreditar que a contratação do ex-meia pelo time parisiense seria positiva para o país.

"Eu não conversei (com Zidane), mas tenho uma grande admiração por ele, como jogador e treinador. Ele venceu três Liga dos Campeões com o Real Madrid, que é algo que queremos para nossos clubes. Queremos ele de volta para promover a França. Eu espero, pelo impacto que teria na liga francesa e para a França, que Zidane volte e treine um grande clube francês, seria ótimo", afirmou o presidente.

continua após publicidade

"Meu papel é dizer que a França é uma grande nação para o esporte e o futebol, que há pessoas maravilhosas aqui que amam este esporte. É importante para nós que os melhores jogadores que nós treinamos, que brilharam em nível internacional, possam voltar ao nosso país", disse durante a entrevista à RMC.

Recentemente, Macron revelou, em entrevista ao jornal Le Parisien, que teve uma conversa com Kyllian Mbappé, enquanto o jovem astro, então na mira do Real Madrid, ainda negociava sua renovação com o PSG. Na ocasião, afirmou ter dado conselhos ao atacante porque "o papel de um presidente é defender o país".

No fim das contas, Mbappé renovou. A situação do comando técnico do clube parisiense, contudo, permanece nebulosa. Pochettino tem contrato por mais um ano e chegou a comentar o assunto nesta semana, quando brincou ao dizer que é "demitido toda semana", mas que está tranquilo sobre o próprio futuro.