Esportes

Líder Atlético-MG decepciona e só empata com a lanterna Chapecoense fora de casa

Da Redação ·

O futebol permite que o último colocado em uma competição complique a vida do primeiro. E foi o que aconteceu, nesta quarta-feira, em Chapecó, onde a lanterna Chapecoense obteve o empate, por 2 a 2, com o líder Atlético-MG, em duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

continua após publicidade

Com o resultado, o Atlético alcança os 50 pontos, 11 à frente do Palmeiras, enquanto a Chapecoense soma 14 e permanece sem vencer em casa neste Brasileiro - são oito derrotas e quatro empates.

Os times precisaram de alguns minutos no início da partida para se adaptarem ao gramado molhado por causa da chuva. Com isso, Hulk, de falta, e Renê Júnior, de longe, arriscarem chutes na esperança de complicar as ações dos goleiros, mas não tiveram sucesso.

continua após publicidade

Aos poucos, o Atlético, com mais qualidade técnica, passou a ficar mas tempo com a bola e teve a iniciativa. A Chapecoense passou a impressão de que um empate estava bom. Mas, aos 19 minutos, uma falha de Busanello, após cobrança de escanteio, permitiu que Dylan Borrero finalizasse livre na grande área: 1 a 0.

A vantagem fez o Atlético diminuir o ritmo e a Chapecoense aproveitou para buscar o empate, aos 28 minutos, com Geuvânio. O lance só foi validado após análise do VAR, que flagrou o goleiro Everson tocando na bola além da linha de gol.

O início da etapa final foi bastante movimentado com as duas equipes buscando o ataque. As melhores oportunidades foram do time da casa, com Jordan, duas vezes de cabeça, aos cinco e oito minutos. Nesta parte da partida, a vontade da equipe catarinense igualou a disputa com o futebol mais técnico dos mineiros.

continua após publicidade

Um exemplo de que o Atlético não esteve em uma boa noite foi o fato de só acumular três finalizações até os 15 minutos da etapa final. Cuca resolveu alterar a forma do time atuar e colocou o atacante Eduardo Sasha em substituição ao zagueiro Igor Rabello.

Mas não deu tempo. Em uma finalização de Rodrigo Silva, a bola explodiu no braço de Nathan Silva. Pênalti claro, que Mike cobrou com precisão, aos 24 minutos, para virar o placar para a Chapecoense.

A partir daí, a pressão foi toda do Atlético em busca de pelo menos o empate. Aos 30, Dodô forçou Keiller a fazer bela defesa. Aos 38, não teve jeito. Calebe cruzou da esquerda e Sasha subiu para testar firme na bola: 2 a 2.

continua após publicidade

O Atlético continuou a pressão, mas foi a Chapecoense que quase fez o terceiro, aos 47 minutos, com Anselmo Ramon, ao tentar surpreender Everson quase do meio de campo. Hulk, aos 52, perdeu enorme oportunidade, mas o empate acabou sendo o resultado mais justo.

FICHA TÉCNICA

continua após publicidade

CHAPECOENSE 2 X 2 ATLÉTICO-MG

CHAPECOENSE - Keiller; Matheus Ribeiro, Ignácio, Jordan e Busanello; Renê Júnior (Ronei), Moisés Ribeiro (Lima) e Denner (Alan Santos); Geuvânio (Rodrigo Silva), Bruno Silva (Anselmo Ramon) e Mike. Técnico: Pintado.

ATLÉTICO-MG - Everson; Guga, Nathan Silva, Igor Rabello (Eduardo Sasha) e Dodô (Calebe); Allan, Jair (Tchê Tchê), Borrero (Nathan) e Nacho Fernández; Keno (Hyoran) e Hulk. Técnico: Cuca.

continua após publicidade

GOLS - Dylan Borrero aos 19 e Geuvânio aos 28 minutos do primeiro tempo. Mike aos 24 e Sasha aos 38 do segundo.

ÁRBITRO - André Luiz de Freitas Castro (GO).

CARTÕES AMARELOS - Renê Junior, Nathan Silva e Keiller.

RENDA - R$ 13.200,00.

PÚBLICO - 660 torcedores presentes.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó.