Esportes

Juventus confirma chegada de 80 ucranianos na Itália após operação de resgate

Da Redação ·

A Juventus confirmou neste domingo que os ônibus que enviou para Zahony, na fronteira da Hungria com a Ucrânia, com o intuito retirar 80 pessoas, a maioria crianças, da zona de guerra, chegaram à Itália. Os refugiados desembacaram na comuna italiana de La Morra, na província de Cuneo.

continua após publicidade

O clube disponibilizou 20 funcionários e alguns ônibus para realizar o projeto de ajuda humanitária na Ucrânia. A decisão foi tomada após um pedido de resgate da Federação Ucraniana de Futebol, através de Alex Velykykh, nativo de Donetsk. Foram entregues também itens de sobrevivência, como roupas, comidas e remédios.

Na Itália, os refugiados foram levados até o Hotel Santa Maria, em um trabalho que contou com a ajuda do Departamento de Proteção Civil, da Prefeitura de La Morra e de membros da Região do Piemonte. O comboio contou com a assistência do Cônsul Geral da Hungria, Jenõ Csiszár.

continua após publicidade

A expedição foi liderada por Maurizio Arrivabene, CEO da Juventus, e contou com Deniz Akalin e Luca Stefanini, Chefe do Departamento Médico do clube. Os refugiados ainda foram recebidos pessoalmente pela Prefeita de La Morra, Maria Luisa Ascheri. Eles receberam também suporte psicológico.

As crianças presentes entre os refugiados, muitas delas, têm de 6 a 14 anos e são membros das escolas de futebol cranianos, de Kiev, Kharkiv, e outras áreas afetadas pela guerra.

FATALIDADE - Além da Juventus, outras entidades estão realizando operação de resgate saindo da Itália. Neste domingo, inclusive, um ônibus, que transportava cerca de 50 ucranianos, tombou na rodovia entre as províncias de Cesena e Rimini, na costa nordeste. Há vários feridos e pelo menos um morto.