Esportes

Justiça concede liberdade provisória ao zagueiro Renan após audiência de custódia

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Em audiência na manhã deste sábado, realizada no Fórum de Bragança, a Justiça concedeu liberdade provisória ao zagueiro Renan, do Red Bull Bragantino, acusado de atropelar e matar o motociclista Eliezer Pena, 38 anos, em um acidente na Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira, no bairro Quinta da Baronesa, em Bragança Paulista.

continua após publicidade

Após a decisão do juiz Fábio Camargo, o atleta, empretado ao Bragantino pelo Palmeiras, terá de pagar no prazo de 72 horas, uma fiança no valor de 200 salários mínimos. O valor gira em torno de R$ 240 mil. O atleta vai precisar comparecer em todas as etapas do processo. Também foi proibida a sua presença em bares, casas noturnas, shows e outros locais de lazer. O zagueiro deve ainda entregar seu passaporte à Polícia Federal no mesmo prazo do pagamento.

Renan, 20 anos, responderá por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, com o agravante de dirigir sob a influência de álcool e estar com a CNH no período de permissão, pois a havia perdido devido a uma infração grave.

continua após publicidade

O Código de Trânsito Brasileiro prevê uma pena de dois a quatro anos para homicídio culposo na direção de veículo automotor, mas os fatos agravantes podem levar a punição para até dez anos.

O carro do jogador, um Honda Civic, teria invadido a faixa contrária e colidido de frente com a motocicleta CG 160 de Eliezer, que morreu no local. A vítima, que morava em Bragança Paulista, estava retornando à cidade na manhã da última sexta-feira. Ele deixa mulher e duas filhas.

Renan foi autuado em flagrante e se recusou a fazer o teste de bafômetro, mas, de acordo com o 2º sargento Anderson Rodolfo, da Polícia Rodovia Estadual, exalava um hálito com odor etílico. Uma garrafa de bebida alcoólica também foi encontrada no carro e a perícia vai verificar se há digitais do defensor.

O Palmeiras e o Red Bull Bragantino se pronunciaram e se colocaram à disposição da família da vítima, mas desejam rescindir o contrato do jogador. Os clubes analisam as formas jurídicas para o processo acontecer. O empréstimo tem duração até o final da temporada e o vínculo com o alviverde se prolonga até 2025.