Esportes

Juan Laporta promete grande reformulação no Barcelona, com saída de brasileiros

Da Redação ·

Ficar fora da disputa do título do Campeonato Espanhol com uma rodada de antecedência foi a gota d'água para Juan Laporta, presidente do Barcelona, revelar toda a sua indignação com a fraca temporada da equipe. Irritado com o desempenho abaixo do esperado, ele anunciou que o clube passará por grande reformulação para a próxima temporada, com brasileiros na "lista" de dispensa.

continua após publicidade

E Laporta é daqueles presidentes que cumpre as suas palavras. Reformulação faz parte de sua rotina como dirigente do clube catalão. Quando chegou ao Barcelona pela primeira vez, em 2003, dispensou 12 jogadores. Um ano depois, foram outras 16 saídas. Agora deve seguir o mesmo caminho.

"A Liga dos Campeões e o Espanhol foram incompreensivelmente perdidas no meu ponto de vista", disparou, durante a 24.ª Festa do Esporte Catalão, na noite de terça-feira. "Vamos tomar decisões a partir da próxima semana. Precisamos de uma equipe competitiva, que aspire vencer a Liga doa Campeões e La Liga (Campeonato Espanhol). Quando digo que um ciclo acabou e estamos em processo de renovação, é sério", garantiu.

continua após publicidade

E não são poucos os nomes que devem sair. Dentre eles, os brasileiros Neto, no gol, e Philippe Coutinho, no meio de campo. Umtiti, Piqué, Pjanic, Busquets, Sergi Roberto, Jordi Alba, Griezmann, Dembélé e Braithwaite seriam outros jogadores de renome fora dos planos.

"Hoje, o futebol feminino é quem mostra o orgulho de todos os culés (torcedores do Barcelona)", afirmou Laporta, lembrando da conquista da Liga dos Campeões feminina. Ter um novo ataque e segurar o craque argentino Lionel Messi seriam os planos iniciais da reformulação de Laporta.

Sergio Agüero, de saída do Manchester City, assumiria a posição de centroavante. O argentino já teria até data de apresentação. Uma troca entre o francês Griezmann e o português João Félix, do Atlético de Madrid, estaria em andamento.

Iñaki Peña seria o segundo goleiro do clube, substituindo o brasileiro Neto. Além das dispensas, para alguns jogadores será oferecido uma redução salarial como única alternativa se quiserem continuar no clube da região da Catalunha.