Esportes

Jorge Sampaoli deixa Olympique após vice francês e vaga na Liga dos Campeões

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Olympique de Marselha comunicou nesta sexta-feira o desligamento do treinador Jorge Sampaoli, que ajudou o clube a conseguir uma vaga na Liga dos Campeões durante a campanha do vice-campeonato francês na última temporada. Ele ainda tinha contrato por mais um ano, mas, conforme anunciado pela diretoria do time francês, teve o vínculo rescindido após "decisão conjunta" entre as partes.

continua após publicidade

O jornal francês L'Equipe apontou que o motivo da saída seria a insatisfação do técnico argentino com a falta de reforços de peso para a próxima temporada, principalmente em razão da participação no principal torneio continental. Ao comunicar o desligamento, contudo, o Olympique não se aprofundou sobre as razões do fim da parceria.

"Estamos satisfeitos com os progressos alcançados e as emoções vividas em conjunto, mas, após uma longa reflexão, as duas partes, que atuam no interesse do projeto Olympique de Marselha, concordaram em pôr fim a esta fase. O clube iniciará agora um novo ciclo que fará parte da continuidade da política esportiva implementada pelo presidente Pablo Longoria desde sua chegada", diz o texto.

continua após publicidade

As exigências de Sampaoli a respeito de contratações já foram assuntos em outros clubes pelos quais ele passou. Na época em que comandava o Santos, pediu demissão em dezembro de 2019, após protagonizar uma relação de bastante desgaste com o presidente José Carlos Peres. Um dos motivos para isso foi o fato de a diretoria santista ter informado que não poderiam fazer grande investimentos para reforçar o elenco.

O argentino de 62 anos chegou ao Olympique de Marselha no início de 2021, quando interrompeu sua passagem pelo Atlético-MG ao receber a proposta dos franceses. O time mineiro tinha intenção de renovar o contrato dele até 2022. Fora os trabalhos na França e no Brasil, Sampaoli foi técnico das seleções da Argentina e do Chile, além de ter comandado clubes como Universidad de Chile e Emelec.