Esportes

Jheniffer Conceição vai à final dos 50m peito; Matheus Costa disputará 3ª decisão

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Brasil conseguiu, nesta sexta-feira, novas vagas nas finais do Mundial de Esportes Aquáticos, disputado em Budapeste, na Hungria. Ao longo de mais um dia de provas na Arena Duna, Jheniffer Conceição avançou nos 50 metros peito e Guilherme Costa nos 1500 metros livre, alcançando sua terceira decisão na competição.

continua após publicidade

Jheniffer anotou 30s28 na semifinal de sua prova, bateu o recorde sul-americano e avançou em sexto lugar para brigar por uma medalha no sábado. Além disso, se tornou a primeira representante do Brasil a alcançar uma decisão feminina do nado peito em um mundial. "Ainda dá para tirar mais ainda dessa prova, dá para melhorar o tempo. Uma raia, uma chance na final. Então vou tentar beliscar essa medalha", disse ela em entrevista ao canal SporTV.

A classificação de Jheniffer elevou para seis o número de brasileiras em finais na atual edição, novo recorde para o país. Até então, a maior quantidade de nadadoras em decisões de mundiais havia sido registrada em Roma, em 2009, onde quatro mulheres do Brasil brigaram por medalha. Poliana Okimoto foi a única medalhista, com um bronze nos 5 km de Águas Abertas.

continua após publicidade

Mais cedo, Guilherme Costa garantiu outra marca importante para o Brasil. Medalhista de bronze nos 400 metros livre e quinto colocado nos 800 metros, ele se garantiu em mais uma final ao completar a semifinal dos 1500 metros livre em 14min53s03, batendo o recorde sul-americano da prova. Alcançar a terceira final na mesma edição fez ele se igualar a César Cielo, que disputou três finais no Mundial de 2011. O brasileiro com mais finais ainda é Ricardo Prado, presente em quatro disputas por medalha em 1982.

MAIS RESULTADOS

O Brasil quebrou outro recorde sul-americano durante a final do revezamento 4x1000 metros livre misto. A equipe formada por Vinicius Assunção, Gabriel Santos, Giovanna Diamante e Stephanie Balduccini completou a prova em 3min24s78 e ficou em sexto lugar. Já Viviane Jungblut, primeira brasileira a disputar duas finais individuais em uma mesma edição do mundial, fez o oitavo lugar nos 800 metros livre, com 8min37s04.

Em outras provas, Guilherme Basseto foi décimo nos 50 metros costa e Lorrane Ferreira terminou os 50 metros livre em 15º lugar. Enquanto isso, no nado artístico, o Brasil foi à final da rotina livre de dueto misto, representado por Fabiano Ferreira e Gabriela Regly. No Polo Aquático, a seleção feminina acumulou a terceira derrota consecutiva ao perde por 17 a 5 para a Austrália e acabou eliminada.