Esportes

Janela fecha com Palmeiras sem 'camisa 9' e Corinthians atendendo Vitor Pereira

Da Redação ·

A primeira janela de transferências da atual temporada do futebol brasileiro foi encerrada na terça-feira. Diversos clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro correram para se reforçar a tempo de cumprirem o prazo, mas nem todos saíram satisfeitos. O Palmeiras viu a data ser encerrada sem a contratação do tão sonhado camisa 9. Por outro lado, o Corinthians atendeu ao pedido de Vitor Pereira e trouxe o lateral-direito Rafael Ramos, primeiro reforço indicado pelo treinador português.

continua após publicidade

A busca por um centroavante não é novidade no Palmeiras. Desde a saída de Luiz Adriano, no fim de 2021, a diretoria palmeirense tenta suprir a carência desta posição no elenco. Após frustrações nas investidas por Pedro, do Flamengo, o nome forte que surgiu nas últimas horas era o do brasileiro Carlos Vinicius, jogador do Benfica e que atualmente está emprestado ao PSV, da Holanda. Porém, os portugueses rejeitaram a proposta alviverde e o negócio não deu certo a poucas horas do fim da janela. A presidente Leila Pereira disse ao Estadão que só vai contratar com o aval do treinador.

Por outro lado, o reforço no ataque palestrino pode ter uma solução caseira. Rafael Navarro, contratado no início do ano junto ao Botafogo após sucesso na Série B, vem ganhando cada vez mais moral com a torcida. Diante do Independiente Petrolero, na terça, pela Copa Libertadores, o atacante marcou nada menos do que quatro gols, acirrando a briga pela titularidade no time de Abel Ferreira. Deyverson, pouco utilizado, foi liberado para procurar outro clube.

continua após publicidade

No Corinthians, a movimentação no mercado da bola foi pontual. Com Fagner lesionado, Vitor Pereira pediu a contratação do lateral-direito português Rafael Ramos à diretoria corintiana. O pedido foi aceito, com o jogador de 27 anos, ex-Santa Clara-POR, sendo anunciado na tarde de terça. Ele assina até o fim de 2023 e é o primeiro reforço indicado pelo treinador alvinegro desde que o comandante desembarcou no Parque São Jorge.

Algumas pendências no elenco corintiano não conseguiram ser resolvidas. Se por um lado Danilo Avelar, que estava afastado por causa de um ato racista, foi "enviado" ao América-MG, o meia-atacante Luan continua com o futuro indefinido. Com apenas três jogos no ano, o jogador de 29 anos foi constantemente preterido pelos últimos treinadores que dirigiram o alvinegro paulista e tem um salário considerado alto. O Corinthians se dispôs a pagar metade dos vencimentos do atleta na possibilidade de empréstimo, mas não apareceram interessados.

A dupla San-São, por sua vez, teve atuação discreta no fechamento da janela. Na véspera do mercado fechar, o São Paulo anunciou a contratação do atacante André Anderson, de 22 anos, que chega por empréstimo até o fim deste ano. O tricolor paulista esteve próximo de Igor Rabello, zagueiro do Atlético-MG, mas a negociação esfriou e ficou sem desfecho. Já o Santos acertou o empréstimo do meia Luiz Henrique, de 22 anos, para o Novorizontino.

continua após publicidade

CARTEIRA ABERTA

A janela também foi marcada pela quantidade de dinheiro envolvido nas negociações. Novo rico, estima-se que o Botafogo gastou cerca de R$ 60 milhões na contratação de 16 jogadores para a temporada. A assinatura de maior impacto foi a do volante Patrick de Paula, pagando ao Palmeiras cerca de R$ 33 milhões. A outra parte do valor foi investida na chegada dos volantes Tchê Tchê (Atlético-MG) e Luís Oyama (Mirassol), dos atacantes Victor Sá (Al Jazira-ARA) e Gustavo Sauer (Boavista-POR), e o zagueiro Philippe Sampaio (Guingamp-FRA). Outros jogadores assinaram sem custos ou por empréstimo, como a dupla ex-Internacional Saravia e Victor Cuesta.

Acostumado a desembolsar grandes quantias para se reforçar, o Flamengo trouxe apenas cinco jogadores para a sequência da temporada: o atacante Marinho, os zagueiros Fabrício Bruno e Pablo, o lateral-esquerdo Ayrton Lucas e o goleiro Santos. Porém, somente no goleiro, vindo do Athletico-PR, o rubro-negro carioca gastou cerca de R$ 15 milhões, visando encerrar de vez a crise na meta, já que Diego Alves não vive bom momento e Hugo Souza ainda não tem a confiança plena do torcedor. Marinho, ex-Santos e atualmente na reserva, custou outros R$ 7 milhões.

continua após publicidade

Fincando os pés entre os gigantes do futebol brasileiro, o Athletico-PR ganhou a concorrência de outras equipes pela contratação do atacante Vítor Roque, de apenas 17 anos, junto ao Cruzeiro. A promessa custou cerca de R$ 25 milhões aos cofres do time paranaense, tornando-se a mais cara da história do clube.

Esta foi a primeira vez que a CBF adota as regras da Fifa para transferências entre clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, estabelecendo dois períodos para transações. O próximo será de 18 de julho a 15 de agosto, coincidindo com a janela europeia.