Esportes

Inclusão de provas mistas garante paridade entre homens e mulheres em Paris-2024

Da Redação ·

O Comitê Olímpico Internacional (COI) confirmou na segunda-feira a inclusão de quatro novas modalidades no programa dos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024. Oficializou a permanência do surfe, do skate e da escalada, que já estarão na Olimpíada de Tóquio, adiada para 2021, e anunciou o breakdance na lista de novidades. Mas mudanças feitas em algumas modalidades, com a inclusão de provas mistas e substituição de eventos masculinos por femininos, garante que pela primeira vez na história haverá paridade no número de atletas homens e mulheres.

continua após publicidade

Nas provas de vela, três serão mistas em Paris-2024: o kitesurf - que fará a sua estreia em Olimpíadas -, o 470 e o offshore. Na canoagem, o slalom extremo misto entra no lugar de dois eventos masculinos. Nas provas de tiro, sai o trap e entra o skeet olímpico em equipes mistas.

"Estamos muito satisfeitos e felizes com esta decisão. O kitesurf é uma disciplina muito atual, moderna e espetacular. Vai atrair um público jovem para o nosso esporte", afirmou Nicolas Hénard, presidente da Federação Francesa de Vela (FFV, na sigla em francês), em um comunicado oficial divulgado nesta terça-feira.

continua após publicidade

A marcha atlética masculina de 50km não fará parte dos Jogos Olímpicos em Paris. No seu lugar haverá uma outra modalidade mista, ainda não decidida. No boxe, uma categoria masculina será substituída por uma feminina.

As mudanças eram um objetivo do Comitê Organizador de Paris-2024 e do COI. Em Tóquio, nos próximos Jogos Olímpicos, em 2021, a razão deve ser de 51,2% de homens contra 48,8% de mulheres. A paridade fará a sua estreia na mesma cidade em que as mulheres competiram pela primeira vez em 1900 - foram 22 pioneiras em um universo de 975 homens.