Esportes

Horas após deixar Fluminense, meia Nenê é anunciado como reforço do Vasco

Da Redação ·

O meia Nenê está de volta ao Vasco. O jogador de 40 anos foi anunciado pelo clube cruzmaltino na noite de terça-feira, menos de duas horas e meia após o Fluminense comunicar, por meio de uma nota oficial, o desligamento do atleta. O experiente jogador chega com contrato válido até o final da próxima temporada e ainda nesta semana se junta ao grupo comandado pelo técnico Fernando Diniz para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

continua após publicidade

O retorno de Nenê se dá quase quatro anos após o fim da primeira passagem, que durou três temporadas, entre 2015 e o início de 2018. Foram 132 jogos, com 33 assistências e 44 gols. Ele é o quarto maior artilheiro do Vasco no século 21, atrás de Romário (131 gols), Élton (52) e Leandro Amaral (51). Pelo clube, o meia foi campeão carioca em 2016 e integrou o elenco que se classificou à Copa Libertadores pelo Campeonato Brasileiro de 2017.

Nenê estava no Fluminense desde 2019, quando deixou o São Paulo. Foram 118 jogos e 28 gols pelo time tricolor carioca. Titular durante a maior parte da passagem pelo clube, o meia foi perdendo espaço de agosto para cá. Reserva nas últimas nove partidas, esteve em campo por apenas 77 minutos neste período, sequer saindo do banco em três ocasiões.

continua após publicidade

Para reestrear pelo Vasco, Nenê precisa ter o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) antes de a delegação viajar para Maceió, onde encara o CRB nesta quinta-feira, às 19 horas, pela 24.ª rodada da Série B. A rescisão do atleta com o Fluminense já aparece no BID. Sua apresentação oficial será nesta quarta.

Natural de Jundiaí (SP), Anderson Luiz de Carvalho, o Nenê, iniciou a sua trajetória no Paulista-SP e passou por Palmeiras e Santos antes de se transferir para a Europa. Em solo europeu, jogou na Espanha (Mallorca, Alavés, Celta e Espanyol), na França (Mônaco e Paris Saint-Germain) e Inglaterra (West Ham). No exterior, também defendeu as cores do Al Gharafa, do Catar.