Esportes

Hansel Emmanuel tem um braço e vai jogar no basquete universitário de olho na NBA

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O basquete sempre esteve no sangue de Hansel Emmanuel, dominicano filho do também atleta da modalidade Hansel Salvador Donato, conhecido como Kikima e famoso em seu país de origem. Desde pequeno, ele é apaixonado pelo esporte e caminhava para seguir os passos do pai. No entanto, quando tinha apenas seis anos, um muro de concreto caiu em cima dele enquanto escalava com um amigo, resultado: perdeu o braço esquerdo. O que parecia ser um obstáculo e foi inicialmente um trauma se tornou motivação extra e o jovem chegou ao ápice de sua carreira até ao ser convidado para jogar na primeira divisão da NCAA, a liga universitária americana.

continua após publicidade

"Eu não queria fazer nada", relembrou o garoto sobre os dias após o acidente. "Não podia amarrar os cadarços, não podia tomar um copo dágua." Mesmo seu pai ficou receoso de como poderia ser sua carreira no esporte: "Não queria que jogasse por causa dos golpes que poderia levar", disse Kikima.

Um passo de cada vez: Emmanuel começou sua recuperação praticando arremessos com uma mão durante horas e foi, aos poucos, acostumando seu corpo ao equilíbrio com apenas um braço. A progressão foi rápida e suas jogadas logo chamaram a atenção não só da mídia estadunidense, mas também da Life Christian Academy, onde foi recrutado para os Lions.

continua após publicidade

Com apenas 17 anos, o armador se tornou uma das principais lideranças do time e foi campeão estadual da Central Florida Christian Academy. No tempo em que esteve na equipe, ele recebeu ofertas de Tennessee State e Bethune-Cookman, até chegar a mais recente proposta da Universidade de Memphis, que ofereceu uma bolsa de estudos ao dominicano e vaga no elenco do time. Emmanuel não atraiu olhares à toa, além dos 1,93m de altura, acumulou médias impressionantes no torneio que saiu vencedor: 26 pontos, 11 rebotes e sete assistências.

Chegar ao NCAA é, sem dúvida, seu auge no momento, mas pode ser apenas o começo. Antes de chegar à NBA, o caminho mais comum aos jovens jogadores da maior liga de basquete do mundo é passar pelas categorias universitárias. Lá, são observados de perto pelos times, que podem recrutá-los no Draft, evento anual onde as 30 equipes da liga americana escolhem os atletas mais promissores para seus elencos.

O convite de Memphis é muito atrativo a Emmanuel porque ele será treinado pelo ex-jogador Anfernee "Penny" Hardaway, antigo jogador de Orlando Magic, Phoenix Suns, New York Knicks e Miami Heat, além de campeão olímpico nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Uma experiência de respeito.

continua após publicidade

Durante a intertemporada dos principais campeonatos profissionais dos Estados Unidos, ele ainda jogou na Drew League, tradicional torneio de verão disputado em Los Angeles que já teve participantes notáveis como Lebron James, Kobe Bryant e Paul Pierce. Seus lances plásticos, arremessos precisos e defesas repercutiram muito positivamente nas redes sociais e Emmanuel foi se tornando um nome cada vez mais forte. Agora, quem não o conhecia já sabe o que esperar quando pagar um ingresso para vê-lo na quadra.

Se não bastasse o crédito que tem dentro das quadras, ele chama ainda mais atenção pelo respeito que tem de lendas do basquete, como do tetracampeão da NBA, campeão olímpico e mundial e ídolo do Los Angeles Lakers e Miami Heat, Shaquille ONeal.

"Eu quero que as pessoas entendam o quanto Hansel Emmanuel é fora de série", disse o ex-jogador em uma análise para a TV. "Ele venceu alguns dos melhores jogadores das escolas com um braço". De fato, Emmanuel não é apenas uma inspiração para PCDs, mas também um talento raro que não surge a toda hora. Sua história no basquete está apenas no começo e ainda veremos muito do jovem dominicano.