Esportes

Guilherme Schimidt supera medalhista olímpico e fatura Grand Slam de judô

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O judô brasileiro voltou aos tatames de Budapeste na madrugada deste sábado e saiu com uma medalha de ouro no Grand Slam de judô. Guilherme Schimidt, da categoria até 81kg, bateu o medalhista olímpico Saeid Mollaei em punições e garantiu lugar mais alto no pódio.

continua após publicidade

Em sua primeira competição com brasileiros que vale pontuação para o ranking olímpico, Guilherme Schimidt acumulou 500 pontos na disputa pela vaga em Paris-2024. Ele venceu cinco lutas no dia e faturou seu segundo título de Grand Slam. O brasileiro também foi campeão na etapa de Antália, na Turquia.

Para chegar até a medalha de ouro, Schimidt entrou como cabeça de chave 3 e ficou de bye na primeira rodada da competição. Sua primeira luta foi contra o alemão Tim Gramkow e venceu por ippon nos segundos finais do tempo regular. Depois, o brasileiro teve luta acirrada contra Askerbii Gerbekov, do Bahrein, que foi eliminado com a terceira punição aplicada há 13 segundos do fim.

continua após publicidade

Nas quartas, o brasileiro aplicou dois waza-ris no canadense François Drapeau e venceu sem sustos. Na semifinal, o turco Vedat Albayrak, terceiro colocado no ranking mundial, foi vencido por waza-ri.

Na decisão, o judoca brasileiro encarou o favorito da competição Saeid Mollaei, medalhista de bronze em Tóquio-2020. Em luta equilibrada, Schimidt precisou levar a decisão para o golden score e forçou o terceiro shidô no adversário.

Além de Guilherme Schmidt, Ketleyn Quadros também avançou às disputas de medalhas no segundo dia do Grand Slam. A brasileira venceu duas lutas, mas perdeu a semifinal para a polonesa Angelika Szymanska por ippon.

Na disputa pelo bronze, a medalhista olímpica em Pequim-2008 acabou superada pela Anriquelis Barrios, da Venezuela, e acabou com o quinto lugar na categoria até 63kg.