Esportes

Guardiola pede para City ir à semifinal por Fernandinho e ainda conta com volante

Da Redação ·

Pep Guardiola foi pego de surpresa com o anúncio da saída de Fernandinho ao fim da temporada. O volante revelou nesta terça-feira que deseja voltar ao Brasil. Responsável pela permanência do jogador por mais uma temporada no Manchester City, o treinador espanhol pediu para o time garantir a classificação às semifinais da Liga do Campeões, diante do Atlético de Madrid, nesta quarta-feira, como um presente ao brasileiro. Prometeu, contudo, ainda ter uma conversa para ver se reverte a situação.

continua após publicidade

"Quero que Fernandinho seja feliz e jogaremos amanhã por ele", disse Guardiola. "Que (o City) dê a ele o melhor momento de despedida chegando às semifinais da Liga dos Campeões, depois tentando passar (à final). Eu entendo sua situação, tem de jogar com felicidade."

Reserva de Rodri, o volante de 36 anos nunca escondeu que gostaria de uma despedida no Brasil. Após nove temporadas no clube inglês, dificilmente vai mudar de ideia, apesar de Guardiola elogiá-lo e, mais uma vez, prometer conversar com Fernandinho para tentar uma renovação. No final da temporada passada, o veterano não estava nos planos da direção do City e o espanhol conseguiu convencê-lo a optar pela manutenção por mais um ano.

continua após publicidade

"O papel que ele (Fernandinho) desempenha nesta temporada... Eu gosto das pessoas que se comportam nos bastidores", elogiou Guardiola, revelando o lado incentivador e motivacional do volante para com seus companheiros mesmo não atuando. "Eu sei o que ele faz, atrás de mim. Ele lida com muitos de nossos jogadores e estrelas em benefício do time", completou.

"Eu o elogio por isso. Ele estava aqui quando cheguei e o conhecemos bem, desde o primeiro dia até agora. Para jogadores (com contrato) até 2023, se quiser sair eu entendo perfeitamente, olhe para Ferran Torres. Não quero ninguém insatisfeito. Pela idade, pela família no Brasil, o clube vai ajudá-lo", prometeu, fazendo um adendo. "É um jogador incrível para o Manchester City. Tem coisas que ninguém sabe, mas eu sei exatamente. No final da temporada, vamos conversar. Talvez (sua decisão de sair) seja por causa da família. Eu adoraria que ficasse e vamos conversar."

JOGO DURO

continua após publicidade

Diferentemente do duelo na Inglaterra, na qual o City ficou o tempo todo no ataque diante de um Atlético retrancado, desta vez Guardiola prevê um embate ainda mais duro por causa da obrigação de os espanhóis atacarem para tentarem reverter o 1 a 0. Mesmo assim, o treinador descarta jogar pela vantagem.

"Nós viajamos com um bom resultado e com a intenção de vencer. Tentaremos ver o placar nos últimos 5, 10 minutos. Será um pouco diferente, eles estão em casa. Pela paixão que todos os torcedores têm, serão agressivos e criarão problemas", previu. "Vamos ter de nos adaptar e tentar nos defender."

Guardiola ainda revelou ter estudado bem o rival. "Pelo que me lembro dos jogos eliminatórios, eles têm momentos realmente emocionantes no (Vicente) Calderón, Wanda (Metropolitano). Eles criam oportunidades, defendem e contra-atacam. Serão mais intensos na metade superior do campo do que no jogo de ida."