MAIS LIDAS
VER TODOS

Esportes

Guardiola diz que é um 'privilégio' disputar o Mundial, mas reclama de formato do futuro

Pep Guardiola não esconde sua satisfação por poder disputar o Mundial de Clubes pela primeira vez com o Manchester City. Nesta segunda-feira, o treinador espanhol afirmou que é um "privilégio" estar na competição e que fará de tudo para "fechar o ciclo" d

(via Agência Estado)

·
Escrito por (via Agência Estado)
Publicado em 18.12.2023, 14:52:00 Editado em 18.12.2023, 15:24:23
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

Pep Guardiola não esconde sua satisfação por poder disputar o Mundial de Clubes pela primeira vez com o Manchester City. Nesta segunda-feira, o treinador espanhol afirmou que é um "privilégio" estar na competição e que fará de tudo para "fechar o ciclo" de conquistas com o clube inglês.

continua após publicidade

Nesta terça-feira o City encara os japoneses do Urawa Red Diamonds por vaga na decisão e o treinador prega total respeito. Ele usou até a vitória da seleção asiática sobre a Alemanha, por goleada, para alertar seu elenco a não entrar de corpo mole.

"É um prazer estar aqui, é a primeira vez que o Manchester City está. Estar sentado aqui e jogar amanhã significa que você fez algo excepcional no passado. Temos que aguentar (o favoritismo), jogar bem e merecer estar na final", disse Guardiola, antes de adotar o total respeito ao oponente.

continua após publicidade

"Chegar à final do Mundial de Clubes será complicado. Não os conhecemos muito, mas obtivemos o máximo de informações possível. A seleção do Japão venceu a Alemanha e está ganhando jogos contra os melhores do mundo, mostrando que o futebol no Japão é forte", enfatizou. "Sabemos que é difícil ganhar e temos de fazer um grande jogo amanhã."

Guardiola, contudo, voltou a questionar sobre o calendário mundial e aproveitou para já falar sobre a competição a partir de 2024, que será por 29 dias, entre julho e julho, e depois, em 2025, com 32 equipes. "Não sou contra novas competições. Sou contra a falta de tempo para recuperação ano após ano. É disso que estou reclamando", observou Guardiola.

"A mim não importa jogar a cada três, seis ou sete dias, está tudo bem. Mas é muito, muito difícil acabar a temporada e em três semanas você tem de recomeçar e ir para a Ásia para ter estabilidade financeira ou ir para os Estados Unidos, ou onde quer que seja", disparou. "É muito difícil para mim, mas principalmente para os jogadores e acho que isso deveria mudar. Mas o que mudamos quando você termina a temporada e vai passar 15 ou 20 dias nos Estados Unidos para disputar outra competição? Este é o problema."

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "Guardiola diz que é um 'privilégio' disputar o Mundial, mas reclama de formato do futuro"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!