Mais lidas

    Esportes

    Esportes

    Governo do DF consegue liberação para sediar jogos de Santos, Fla e Palmeiras

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 31.03.2021, 20:00:00 Editado em 31.03.2021, 23:39:10
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O governo do Distrito Federal (DF) conseguiu no fim da tarde desta quarta-feira a liberação para a retomada das atividades e para a realização de eventos esportivos. A desembargadora Ângela Catão, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, acatou recurso feito pelo governo local após a juíza Kátia Balbino, da Justiça Federal, ter determinado a volta do lockdown. Com esse novo desdobramento, os três jogos de futebol que estão previstos em Brasília para abril pela Copa Libertadores, Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana estão mantidos.

    As três partidas previstas entre os dias 11 e 14 de abril envolvem Santos, Palmeiras, Flamengo e mais os times argentinos do Defensa Y Justicia e o San Lorenzo. Os clubes e mais a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aceitaram levar os confrontos para a capital federal para evitar a indefinição existente em São Paulo sobre a liberação para realizar atividades esportivas coletivas.

    Os jogos em Brasília estavam sob suspense porque a juíza da Justiça Federal havia determinado que Brasília voltasse a ter lockdown enquanto não apresentasse melhores condições tanto na ocupação de leitos de UTI em hospitais púbicos, como na diminuição de filas. Na decisão emitida nesta quarta, a desembargadora do TRF rebateu esse argumento e liberou que a capital federal não retomasse medidas rígidas para conter a pandemia.

    A desembargadora justificou na análise que a liminar feita pela Justiça Federal atrapalhava o plano de Brasília em voltar aos poucos às atividades normais. "(A liminar) Dificulta o planejamento que compete ao Distrito Federal para a retomada controlada das atividades econômicas, com prejuízo - inclusive à própria saúde - da população mais vulnerável, que, no mais das vezes, não possui reserva financeira e depende do trabalho diário para garantia de sua subsistência", escreveu.

    Em 11 de abril, Flamengo e Palmeiras vão decidir a Supercopa do Brasil. Dois dias depois, será a vez de o Santos receber o San Lorenzo pela partida de volta da fase prévia da Copa Libertadores. No dia seguinte, novamente o Palmeiras entra em campo, mas será para receber o Defensa Y Justicia, pela Recopa Sul-Americana.

    Na segunda-feira, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) havia liberado o retorno de várias atividades do comércio e autorizado a realização das atividades esportivas. Inclusive o próprio Campeonato Brasiliense recomeçou nesta quarta-feira. O plano dele é até mesmo que a partida pela Supercopa do Brasil reúna 7 mil pessoas. Os ingressos seriam destinados somente a profissionais de saúde já vacinados contra a covid-19. A ideia é permitir a entrada de médicos e enfermeiros como forma de agradecimento ao empenho durante o combate à doença.

    Santos e Palmeiras recorreram à Brasília para sediar as partidas diante da indefinição sobre o Estado de São Paulo. A região está sem poder receber atividades esportivas coletivas até dia 11 de abril, como medida de prevenção determinada pelo governador João Doria (PSDB). Porém, os clubes preferiram recorrer a uma outra cidade para evitar problemas de últimas hora com uma possível prorrogação do fase emergencial.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "Governo do DF consegue liberação para sediar jogos de Santos, Fla e Palmeiras"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.