Esportes

Gabriel Jesus diz que pensou em deixar Inglaterra no 1° mês e se vê feliz de novo

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Gabriel Jesus trocou o Palmeiras pelo Manchester City em 2016 com somente 19 anos. Acostumado ao calor brasileiro, o hoje atacante do Arsenal revelou que estranhou a mudança de país e pensou por diversas vezes em deixar a Inglaterra logo no primeiro mês. De olho na Copa do Mundo do Catar, no fim do ano, o centroavante garante que está feliz novamente e sonhando em volta por cima após parar na reserva no time de Pep Guardiola.

continua após publicidade

"No primeiro mês, na minha cabeça, pensava em ir embora. Eu saí no Brasil com muito calor e de férias. Era para eu chegar dia 4 de janeiro, cheguei dia 2. Saí do Brasil com 35 graus e cheguei lá (em Manchester) com menos 5 graus, nevando, era horrível. Lá, às 15 horas, já estava escurecendo", afirmou o brasileiro ao Podcast Podpah.

"Eu estava morando em um hotel, passei um mês comendo pizza. Só treinava de manhã e por duas semanas fiquei treinando sozinho por causa da documentação", seguiu, revelando momentos de tensão que quase abreviaram sua passagem pela Europa.

continua após publicidade

Com o tempo, se ambientou e cresceu no clube. Nas últimas temporadas, porém, perdeu espaço com Pep Guardiola e já não estava animado no Manchester City. Temendo perder a Copa do Mundo, Gabriel Jesus optou por aceitar a proposta do Arsenal, onde já chegou se destacando e fazendo dois gols em um jogo, e revela que a felicidade por jogar bola está de volta.

"Cheguei ao Arsenal em um momento em que preciso voltar a jogar futebol com um sorriso no rosto. Minha mãe assistiu ao nosso jogo e me ligou para dizer: 'Estou vendo você diferente de novo, jogando feliz'. Me emocionei ao ouvir isso", admitiu.

E elogiou os novos parceiros de equipe. "Estão com tanta fome e desesperados para que o clube volte a vencer uma Premier League (Campeonato Inglês) depois de 20 anos. Esse tipo de desafio me anima muito por estar aqui."