Esportes

Flamengo supera o Sporting Cristal em jogo sem torcida no Peru e alivia pressão

Da Redação ·

A enorme comemoração de Paulo Sousa com o gol de Matheuzinho no fim mostra o quão importante era para o Flamengo largar com vitória na Copa Libertadores. O time carioca fez 2 a 0 sobre o Sporting Cristal, em Lima, e amenizou a crise após derrota para o Fluminense na decisão estadual. O jogo foi disputado sem torcida por causa de protestos no Peru.

continua após publicidade

Matheuzinho passou o jogo todo ouvindo recomendações/broncas do técnico português para aparecer mais para as jogadas na beirada do campo. Acabou saindo como destaque da vitória sem brilho, mas tranquila. O lateral cruzou para o primeiro gol, de Bruno Henrique, e fechou a conta em Lima.

Agora o Flamengo muda o foco para a estreia no Brasileirão, em visita ao Atlético-GO, no fim de semana. Com mais tranquilidade e possivelmente com o retorno de Arrascaeta, que fez muita falta na visita ao Sporting Cristal.

continua após publicidade

Por causa do toque de recolher no Peru, em decorrência das manifestações pela alta dos preço dos combustíveis, o jogo viveu um impasse ao longo do dia: seria realizado? Chegou a ser cancelado pela Conmebol, com o Flamengo se preparando para retornar ao País. A entidade voltou atrás da decisão após o governo peruano cancelar o toque de recolher já no fim do dia.

A garantia da realização da partida veio com duas modificações nas determinações iniciais. O Sporting Cristal não pôde contar com a presença de seus torcedores e o pontapé inicial veio meia hora mais tarde - 20 horas locais, 22 no Brasil.

Sem Arrascaeta, o questionado Paulo Sousa optou por escalação com três volantes: Willian Arão, que por vezes se transformou em terceiro zagueiro, Thiago Maia e Andreas Pereira. Everton Ribeiro assumiu a armação com somente Bruno Henrique e Gabriel Barbosa no ataque.

continua após publicidade

Mesmo favorito, os cariocas não conseguiam se encontrar e pouco ameaçavam o gol do Sporting Cristal. Faltava criatividade. Hugo Souza, do outro lado, também não tinha trabalho. A disputa se limitava ao meio-campo e um erro poderia ser fatal. Foi o que ocorreu.

O Flamengo abriu o marcador aos 21 minutos após saída errada do Sporting Cristal. A bola chegou nos pés de Matheuzinho que cruzou com perfeição para Bruno Henrique mandar às redes. Os bolivianos pediram impedimento do lateral, mas a posição era legal. Foi o 16° gol de Bruno Henrique, se igualando a Zico, o grande ídolo rubro-negro. Gabriel Barbosa é o artilheiro máximo do clube na competição com 22 bolas nas redes adversárias.

O jogo caiu muito na volta para o segundo tempo. O Flamengo tocava a bola com lentidão e, sem poder ofensivo, o Sporting Cristal também não conseguia criar nada para buscar a igualdade. Com o passar do tempo, os peruanos cresceram e Ávila teve chance de igualar o placar. Hugo Souza salvou com o pé.

continua após publicidade

Paulo Sousa mexeu bastante no time, sacou até os experientes Everton Ribeiro e Gabriel Barbosa. O técnico sabia que o 1 a 0 era perigoso e apostava em fôlego novo. Acabou premiado com passe de João Gomes e gol de Matheuzinho, já no fim, que trouxe o alívio tão buscado pelo treinador.

FICHA TÉCNICA

continua após publicidade

SPORTING CRISTAL 0 x 2 FLAMENGO

SPORTING CRISTAL - Duarte; Madrid, Chávez, Merlo e Loyola; Castillo; Calcaterra, Sosa (Távara) e Gonzáles; Ávila (Pacheco) e Liza. Técnico: Roberto Mosquera.

FLAMENGO - Hugo Souza; Matheuzinho, Gustavo Henrique, David Luiz e Filipe Luís (Léo Pereira); Willian Arão (Matheus França), Thiago Maia (João Gomes), Andreas Pereira e Everton Ribeiro (Lázaro); Bruno Henrique e Gabriel Barbosa (Pedro). Técnico: Paulo Sousa.

GOLS - Bruno Henrique, aos 21 minutos do primeiro tempo; Matheuzinho, aos 41 do segundo.

CARTÕES AMARELOS - Thiago Maia, Matheuzinho e Willian Arão (Flamengo) e Merlo (Sporting Cristal).

RENDA E PÚBLICO - Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL - Estádio Nacional de Lima.