Esportes

Fifa suspende ex-presidente Joseph Blatter e Jérôme Valcke por mais seis anos

Da Redação ·

O suíço Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa, e o francês Jérôme Valcke, ex-secretário-geral, foram punidos pela segunda vez pelo Comitê de Ética da entidade, agora a mais seis anos e oito meses, devido a irregularidades financeiras ocorridas durante os seus mandatos. O anúncio das novas penas foi feito nesta quarta-feira em uma comunicado oficial.

continua após publicidade

A sete meses de terminar a primeira suspensão, Blatter foi novamente condenado pela Fifa por, alegadamente, ter recebido subornos e bônus irregulares em contratos celebrados em 2010, e terá também que pagar uma multa no valor de um milhão de francos suíços (cerca de R$ 5,2 milhões) à entidade que comanda o futebol mundial.

Nesta condenação está igualmente incluído Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa durante os mandatos de Blatter, que foi suspenso por idêntico período. Assim como Blatter, o francês terá que pagar uma multa no valor de um milhão de francos suíços.

continua após publicidade

As novas condenações entram em vigor quando expirar o prazo das primeiras suspensões. O castigo de Blatter termina em outubro deste ano, enquanto que o de Valcke ainda vai durar até outubro de 2025.

Atualmente com 85 anos, Blatter está internado em um hospital na Suíça e, no início deste ano, chegou a estar em coma induzido durante uma semana, devido a problemas relacionados com uma cirurgia cardíaca realizada em dezembro de 2020.

Presidente da Fifa por 16 anos, Blatter renunciou em 2015 em meio a uma grande investigação de corrupção direcionada a vários altos funcionários da instituição. No mesmo ano, foi banido do futebol pelo Comitê de Ética por oito anos.