Esportes

FIA defende Safety Car da Aston Martin após pilotos reclamarem de lentidão

Da Redação ·

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) respondeu às críticas feitas por Max Verstappen e outros pilotos ao carro da Aston Martin responsável por controlar o Safety Car. Em comunicado emitido nesta quinta-feira, a federação afirmou que o principal objetivo do veículo não é a velocidade máxima ou agradar os pilotos, mas sim manter a segurança de todos quando ocorre um incidente na pista.

continua após publicidade

"A FIA gostaria de reforçar que a função primária do Safety Car não é, obviamente, a velocidade total, mas sim a segurança dos pilotos e fiscais de pista. O impacto da velocidade do Safety Car na performance dos veículos que vêm atrás é de segunda importância, já que o impacto é o mesmo para todos os competidores", disse em comunicado.

As funções do Safety Car são revezadas entre Mercedes (modelo AMG GT Black Series) e Aston Martin (V8) ao longo da temporada, sempre dirigido pelo piloto Bernd Mayländer. Os dois modelos possuem o mesmo motor V8 biturbo, mas há uma diferença nos cavalos de potência. Enquanto o modelo alemão possui 729 cv, o veículo britânico conta com 527 cv, o que o torna aproximadamente cinco segundos mais lento por volta.

continua após publicidade

"São carros de alto desempenho preparados sob medida por dois dos principais fabricantes do mundo, equipados para lidar com condições variáveis e são guiados por um piloto extremamente experiente e capaz", respondeu a FIA.

O modelo da Aston Martin foi solicitado em duas oportunidades durante o Grande Prêmio da Austrália, uma delas ainda no começo da corrida, quando os pneus não haviam atingido a temperatura esperada. Apesar de ter citado problemas para aquecer seu pneu, o vencedor da prova, Charles Leclerc, não fez críticas diretas ao modelo da Aston Martin.

"Precisei fazer muito esforço para conseguir colocar alguma temperatura nos meus pneus, então também tive problemas. Para ser honesto, queria reclamar, mas então eu notei quanto o Safety Car estava deslizando nos cantos e não acho que exista nada além que poderíamos fazer", disse o ferrarista.

continua após publicidade

Já o campeão mundial Max Verstappen foi mais incisivo após a corrida, chegando a comparar o carro da fabricante britânica com uma tartaruga por ser muito devagar. "Com certeza o Safety Car da Mercedes é mais rápido por causa da aerodinâmica extra, porque este Aston Martin é muito lento. Ele definitivamente precisa de mais aderência, nossos pneus ficaram frios", disse o holandês.

George Russell, terceiro colocado, reforçou as falas feitas por Verstappen e exaltou o veículo de sua equipe. "Esse é um problema que não temos com o Safety Car da Mercedes. O outro carro é uns cinco segundos por volta mais rápido que o da Aston Martin, uma diferença considerável", afirmou.