Esportes

Fabián Bustos quer reforços pontuais e fala em deixar o Santos mais ofensivo

Da Redação ·

O Santos apresentou nesta quarta-feira o técnico Fabián Bustos. O argentino chegou à Vila Belmiro mostrando enorme conhecimento do atual elenco e da história do clube. Mesmo com a situação delicada no momento, o comandante assumiu pedindo valorização ao grupo de jogadores, aguardando apenas por reforços pontuais e prometendo muito empenho para montar uma equipe ofensiva, que jogue no campo adversário e agrade os torcedores.

continua após publicidade

Fábio Carille saiu justamente por ter um esquema contrário ao tradicional DNA ofensivo do Santos. Bustos chega após surpreender na edição passada da Copa Libertadores ao levar o Barcelona de Guayaquil, do Equador, até às semifinais, com futebol ousado, sem medo. Ganhou de Boca Juniors, eliminou o Fluminense e bateu duas vezes do Santos na fase de grupos. Os duelos o fizeram ver com bons olhos alguns jogadores atualmente em baixa no clube e dos quais pretende recuperar.

O treinador se disse muito feliz por trabalhar em um gigante e prometeu muito empenho no Santos. E não escondeu que precisa mexer bastante no time. "Temos coisas a trabalhar na construção, no tático e no defensivo, na geração e no funcionamento coletivo. Não vamos colocar desculpas, vamos sim trabalhar muito", prometeu. "Temos de gerar mais situações de gol, como a torcida gosta, quase sempre jogando no campo do rival", observou. "Sabemos da nossa responsabilidade e vamos fazer o melhor pela instituição".

continua após publicidade

Bustos não quer contratações apenas para fazer número. Pede peças pontuais, que cheguem para assumir a posição e ajudem o jovem elenco a resgatar a confiança e o caminho dos triunfos.

"Que os reforços venham para nos ajudar. Quem vier tem de chegar para jogar, com a certeza de que brigará para ser titular, pois elenco nós já temos", enfatizou, elogiando o zagueiro Maicon, do Cruzeiro, em negociação. "É uma possibilidade. Analisamos, é importante, com bons antecedentes. Se conseguimos contratá-lo, pode nos ajudar a competir melhor e vai trabalhar por uma vaga com nossos zagueiros".

O técnico evitou falar em possíveis reforços vindos do Barcelona, onde estava, para que as negociações não encontrem concorrência, mas revelou o perfil de quem gosta de trabalhar e como procura armar suas equipes. Também revelou que buscará resgatar jovens de qualidade que já viu atuar.

continua após publicidade

"Temos de valorizar nossos jogadores, não criticar. Enfrentamos o Santos no ano passado e o Gabriel Pirani foi muito bem contra a gente e contra o San Lorenzo, mas teve pouca continuidade. Temos que levantá-lo", afirmou o treinador. "Se a diretoria conseguir algum reforço, serão bem-vindos, mas sabemos a situação do clube e também o desejo da torcida de competir e ganhar tudo. Se a diretoria trouxer menos do que esperamos, não vamos nos acomodar e vamos nos adaptar com os garotos que temos."

O argentino falou em testes até encontrar seu 11 ideal, deixou no ar que vai prezar pelo melhor preparo físico e pode variar em diversos esquemas táticos. O mistério fará parte de suas escalações. "Não podemos dar informações ao rival de como jogaremos. Podemos jogar no 4-3-3, no 4-2-3-1, no 4-3-1-2, no 4-4-2. Depende dos jogadores e do que entendermos como conveniente."