Esportes

Ex-boxeadores e empresários aprovam novo duelo entre Tyson e Holyfield

Da Redação ·

Uma luta-exibição entre Mike Tyson e Evander Holyfield é aguardada com grande ansiedade pelos grandes nomes do boxe brasileiro. De forma unânime, a opinião é de que um terceiro duelo entre os históricos pesos pesados seria "sensacional", mas dentro de condições ideais de segurança para os cinquentões - sem uma disputa para valer.

continua após publicidade

"Eles não são loucos. São duas grandes estrelas do boxe mundial. Acho que vão fazer um evento legal e colocar milhões de dólares na conta. Vão lutar no limite deles. Não vão atingir o top físico que tiveram. Vão fazer show", disse Miguel de Oliveira, campeão mundial dos médios-ligeiros, em 1975. "Não acredito em um retorno profissional. Eles não têm mais paciência para enfrentar as exigências que um longo treino diário obriga."

Peter Venâncio, que chegou a disputar o título mundial dos médios, em 1995, concorda com Miguel. "Uma luta-treino seria um espetáculo para o público em geral. Acho que o Tyson tem condições de ganhar do Holyfield. Pela explosão nos golpes e pelo estilo de luta na pressão. O Holyfield vai tentar manter a distância. Se não for assim, poderemos ter muitos clinches."

continua após publicidade

George Arias, que dominou a categoria dos cruzadores e dos pesados por uma década e atingiu o segundo lugar no ranking da Organização Mundial de Boxe, é mais um entusiasta do evento. "Acho sensacional, muito legal. Eles têm condições físicas e técnicas, estão saudáveis, treinando. Seria maravilhoso para o boxe mundial, mas voltar a lutar profissionalmente não dá mais", disse Arias, que, aos 46 anos, aceitaria enfrentar as lendas. "Se houvesse um convite... quem não gostaria de enfrentar dois ícones do boxe mundial?", perguntou o atual treinador, que em 2002 esteve perto de enfrentar Holyfield.

Além da expectativa dos fãs, uma nova luta entre Tyson e Holyfield também seria a garantia de sucesso nas bilheterias ou no sistema pay-per-view. Com muita experiência neste tipo de evento, o manager e empresário Sergio Batarelli, conselheiro de Esquiva Falcão e Robson Conceição, não pensaria duas vezes para organizar a luta.

"Faria (a luta) na hora. Eles estão pensando em ganhar dinheiro. A verdade é essa. Todo mundo tem interesse da luta. Seria um bom negócio", afirmou Batarelli, representante da empresa Top Rank, de Bob Arum, no Brasil. "Mas é preciso fazer um exame médico rigoroso, investigar tudo e que a comissão médica dê licença para eles lutarem."

continua após publicidade

Patrick Nascimento, manager do campeão mundial Patrick Teixeira, também aposta no sucesso do duelo. "Uma apresentação combinada seria muito bacana para o boxe, mas acho que uma luta de verdade seria complicado. Eles não têm mais nada para provar em cima do ringue. Seria uma loucura."

Tyson afirmou que vai anunciar o rival e a data da luta no máximo na próxima semana. Muitas propostas surgiram para o ex-campeão mundial dos pesados, inclusive fora do boxe. MMA, bare-knuckle (boxe sem luvas) e WWE (telecatch) já despertaram interesse em fazer contrato com o "Iron Man".