Esportes

Esperança de medalha, Nathalie Moellhausen perde no golden point na esgrima

Da Redação ·

Uma das grandes esperanças do Brasil para conquistar medalha nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a esgrimista Nathalie Moellhausen, atual campeã do mundo, acabou eliminada em sua primeira luta na espada individual no golden point, a prorrogação da modalidade, por 10 a 9.

continua após publicidade

Depois de protagonizar uma grande luta contra a italiana Rosella Fiamingo, atual vice-campeã olímpica, e conseguir empatar após estar o tempo todo em desvantagem, a brasileira levou a disputa para o ponto do desempate. Acabou sendo tocada e deu adeus ao sonho olímpico com 10 a 9.

Campeã mundial e quarta colocada no ranking, a brasileira deu azar no sorteio, caindo logo de cara contra uma adversária forte e acostumada a disputar títulos. Apesar de hoje figurar apenas no 63º lugar do ranking, Fiamingo já foi bicampeã do mundo em 2014 e 2015 e vice olímpica, o que definiu o combate com a brasileira quase como uma "final antecipada".

continua após publicidade

Como o regulamento da esgrima não prevê repescagem, o sonho da brasileira de conquistar uma inédita medalha olímpica na modalidade durou apenas uma luta em Tóquio.

A brasileira terminou o primeiro período da luta contra Fiamingo em desvantagem de 4 a 2. Seguiu atrás do placar no segundo período, mas conseguiu buscar o 9 a 9 no fim do tempo. Na prorrogação, contudo, foi tocada e acabou caindo precocemente.

Nathalie nasceu em Milão, é filha de pai alemão e mãe ítalo-brasileira, e tem dupla nacionalidade brasileira também. Ela começou a defender o Brasil em 2014 nas competições. Em 2019, a experiente atleta obteve a maior conquista de sua carreira ao se sagrar campeã mundial em Budapeste, na Hungria, resultado então inédito para a modalidade no Brasil.