Esportes

Em uma bela partida, Benfica e Ajax atacam demais, mas ficam no empate, em Lisboa

Da Redação ·

Benfica e Ajax fizeram o melhor duelo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, nesta quarta-feira, em Lisboa, e o empate, por 2 a 2, foi justo diante da enorme produção ofensiva das equipes. Os times voltam a se enfrentar dia 15 de março, em Amsterdã, quando o vencedor garantirá vaga nas quartas de final. Vale lembrar que não existe mais o gol qualificado na principal competição europeia.

continua após publicidade

O primeiro tempo foi bastante equilibrado, com as equipes buscando o ataque o tempo todo. O Benfica, empurrado pelos mais de 50 mil torcedores que lotaram o Estádio da Luz, apresentou passes rápidos e muita movimentação de seus homens de frente.

Já o Ajax tinha como destaque a enorme categoria de Tadic em armar jogadas e fazer lançamentos e a habilidade de Antony pelo lado direito. E foi desta forma que os holandeses abriram o placar, aos 17 minutos.

continua após publicidade

O Benfica saiu jogando errado, Antony e Mazraoui tramaram pela direita e Tadic, com enorme categoria, completou de pé direito para fazer o primeiro gol do jogo. Um golaço!

A desvantagem no placar não diminuiu o entusiasmo dos portugueses, que continuaram na pressão até conseguirem a igualdade, aos 25 minutos. Após escanteio pela direita, o zagueiro Vertonghen mostrou habilidade para passar pela marcação de Mazraoui e cruzar para dentro da área. Haller, artilheiro da Liga dos Campeões, tentou cortar e acabou mandando para dentro do gol: 1 a 1.

As equipes continuaram agressivas e o Ajax fez o segundo três minutos depois. Haller concluiu duas vezes, uma com cada pé, para se redimir do gol contra e fazer o seu 11º na competição em sete jogos disputados.

continua após publicidade

Os quinze minutos finais foram ainda mais intensos, mas o Ajax esteve mais perto do terceiro gol do que o Benfica do empate. Haller e Antony desperdiçaram boas oportunidades.

As equipes voltaram para a etapa final com a mesma postura ofensiva. A bola praticamente não ficava no meio de campo. Cada ataque foi seguido por contra-ataque. O Benfica em busca de pelo menos o empate e o Ajax na tentativa do terceiro.

Com isso, as oportunidades foram criadas em abundância. O Ajax foi melhor nos 15 primeiros minutos, mas depois o Benfica acabou superior e conseguiu o empate, aos 26 minutos, com Yaremchuk, após um contra-ataque rapidíssimo dos portugueses.

Nos minutos finais, os times ainda tiveram fôlego para manter o ritmo, mostrando que ninguém estava satisfeito com o resultado. Mas a decisão ficou toda para Amsterdã.