Esportes

Em jogo com polêmica de VAR e falha impressionante, Arsenal tropeça no Burnley

Da Redação ·

Depois de vencer o Leicester, o Arsenal voltou a oscilar e tropeçou neste sábado. O time londrino empatou com o Burnley por 1 a 1, em duelo que abriu a 27ª rodada do Campeonato Inglês, graças a uma falha impressionante do meio-campista Xhaka, que deu de presente um gol para o adversário.

continua após publicidade

Com o resultado, o time do técnico Mikel Arteta segue sem conseguir deslanchar na Premier League e permanece no meio da tabela, na décima colocação, com 38 pontos. O Burnley, por sua vez, é o 15º, com 30, relativamente perto da zona de rebaixamento.

Os dois gols do duelo deste sábado resumem a maioria das atuações do Arsenal nesta temporada. O time londrino abriu o placar em bela trama coletiva, mas levou o empate em uma falha individual na defesa, algo recorrente.

continua após publicidade

Os visitantes inauguraram o placar aos seis minutos em jogada de pé em pé que saiu do goleiro Leno, chegou em Willian e terminou com Pierre-Emerick Aubameyang. O atacante recebeu passe do brasileiro na esquerda, pedalou para cima do marcador e chutou seco no canto direito de Pope, que chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol, o oitavo do gabonês em sete partidas diante do Burnley. Foi a quinta assistência de Willian, principal garçom da equipe na competição.

O Arsenal era melhor na partida e havia levado poucos sustos. No entanto, em uma saída de bola, o meio-campista Xhaka recebeu do goleiro Bernd Leno dentro da área e foi tentar tocar para David Luiz, mas calculou mal e acertou o atacante Wood. A bola bateu no jogador adversário e entrou aos 39 minutos do primeiro tempo. Mais uma falha do atleta suíço.

A equipe londrina saiu de campo reclamando da arbitragem. Pépé pediu pênalti em jogada que a bola bateu claramente no braço do defensor, mas nada foi marcado. Nos minutos finais, o árbitro ainda assinalou uma penalidade e expulsou o lateral Erik Pieters, do Burnley. Mas, após consulta ao VAR, voltou atrás e cancelou tanto o pênalti como o cartão vermelho.