Mais lidas

    Esportes

    Esportes

    Em final espetacular, Hamilton supera Verstappen e vence GP do Bahrein

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 28.03.2021, 14:23:00 Editado em 28.03.2021, 14:29:00
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Max Verstappen dominou a pré-temporada, foi soberano nos treinos livres e conquistou a pole position para o GP do Bahrein. Mas quem venceu a primeira corrida de 2021 da Fórmula 1 foi o piloto que está mais acostumado a ficar no topo: Lewis Hamilton. Os dois travaram um duelo sensacional no final da corrida no circuito de Sakhir, de modo que o holandês chegou a assumir a dianteira faltando três voltas para o fim, mas viu o heptacampeão mundial reassumir a dianteira e cruzar a linha de chegada em primeiro. Valtteri Bottas chegou em terceiro e completou o pódio.

    Na volta 53, Verstappen fez uma ultrapassagem notável em cima de Hamilton, mas usou o limite de pista da curva 4 e, como levou vantagem, decidiu devolver a posição, retornando para o segundo lugar. Nos giros seguintes, o atual campeão conseguiu segurar as investidas do arrojado adversário e manteve a liderança até o fim para conquistar na abertura da temporada uma vitória marcante, a 96ª de sua carreira.

    De quebra, acostumado a pulverizar recordes, o britânico alcançou mais uma marca expressiva em sua carreira. Ele se tornou o piloto com mais voltas na liderança da Fórmula 1 ao alcançar 5.112 na volta 43 e superar as 5.111 do lendário Michael Schumacher.

    "Max estava em cima de mim no final, foi uma das corridas mais difíceis que já fiz, então estou muito grato por isso", celebrou Hamilton, que classificou a prova como uma das mais espetaculares de que já fez parte. "Perdi alguns anos da minha vida hoje", brincou ele, em entrevista à Band.

    O holandês da Red Bull não ficou com a vitória, mas reforçou que Hamilton, agora, tem um rival que pode derrubar seu reinado neste ano depois de seis títulos nos últimos sete anos. Nesta temporada, o britânico tenta ultrapassar Michael Schumacher no número de troféus e se tornar o maior vencedor da história da categoria.

    Hamilton começou a vencer a corrida na volta 40 a partir da estratégia da Mercedes. Verstappen, que iniciou a prova com compostos médios, parou pela segunda vez para colocar pneus duros, e voltou em segundo, a 8s do rival, que, àquela altura, já fizera suas duas paradas. O holandês assumiu a ponta, mas teve que devolvê-la ao levar vantagem na área externa e, no duelo espetacular entre os dois, o heptacampeão levou a melhor.

    Bottas fez uma corrida não mais do que segura e terminou em terceiro, faturando um ponto a mais pela volta mais rápida. Atrás do finlandês apareceu o jovem britânico Lando Norris, da McLaren. O mexicano Sérgio Perez, parceiro de Verstappen na Red Bull, completou o percurso em quinto, à frente do monegasco Charles Leclerc, que levou a Ferrari ao sexto lugar no primeiro GP do ano.

    Estreante na McLaren, o australiano Daniel Ricciardo foi o sétimo, seguido por Carlos Sainz Jr., novo companheiro de Leclerc na Ferrari. O japonês Yuki Tsunoda, da AlphaTauri teve uma ótima performance no circuito barenita e fechou em nono, somando pontos logo em sua primeira corrida na principal categoria do automobilismo mundial. O canadense Lance Stroll, da Aston Martin, completou o top 10.

    O tetracampeão Sebastian Vettel decepcionou em sua primeira prova na Aston Martin. O alemão largou em último no grid por conta de uma punição no treino classificatório e foi apenas o 15º colocado. Filho de Michael Schumacher, Mick, da Haas, cruzou a linha de chegada em 16º, na última posição.

    Abandonaram a disputa o espanhol Fernando Alonso, de volta à categoria após dois anos, por conta de problemas em seu carro, os franceses Nicholas Latifi e Pierre Gasly e o russo Nikita Mazepin. O piloto perdeu controle de sua Haas e bateu na barreira de pneus logo no início.

    Depois da abertura da temporada, a Fórmula 1 retorna daqui a três semanas, para o GP da Emília-Romanha, a segunda de 23 provas previstas no calendário de 2021, o mais extenso da história da categoria.

    Veja a classificação do GP do Bahrein:

    1º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes), em 1h32min03s897

    2º) Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 0s745

    3°) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 37s383

    4º) Lando Norris (GBR/McLaren), a 46s466

    5º) Sergio Perez (MEX/Red Bull), a 52s047

    6º) Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 59s090

    7º) Daniel Ricciardo (AUS/McLaren), a 66s004

    8º) Carlos Sainz (ESP/Ferrari), a 67s100

    9º) Yuki Tsunoda (JAP/Alphatauri), a 85s692

    10º) Lance Stroll (CAN/Aston Martin), a 86s713

    11º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a 88s864

    12°) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a uma volta

    13º) Esteban Ocon (FRA/Alpine), a uma volta

    14º) George Russell (GBR/Williams), a uma volta

    15º) Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin), a uma volta

    16º) Mick Schumacher (ALE/Haas), a uma volta

    Abandonaram a prova:

    Fernando Alonso (ESP/Alpine)

    Nikita Mazepin (RUS/Haas)

    Pierre Gasly (FRA/Alphatauri)

    Nicholas Latifi (CAN/Williams)

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "Em final espetacular, Hamilton supera Verstappen e vence GP do Bahrein"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.