Esportes

Duílio defende Sylvinho e diz que Corinthians nunca cogitou trocar de treinador

Da Redação ·

Sylvinho vive um momento de estabilidade no Corinthians, mas pouco tempo atrás, antes da vitória por 2 a 1 no clássico contra o Palmeiras, existia uma pressão intensa de muitos torcedores pela demissão do treinador. Mas, segundo o presidente do clube, Duílio Monteiro Alves, trocar de técnico nunca foi uma opção cogitada internamente.

continua após publicidade

"Por mais que ele tenha tido semanas cheias para treinar, a gente ouve de comentaristas e torcedores 'treinou a semana inteira e não mudou o time'. Semana inteira é dois dias. É difícil, no calendário que se tem, adaptar o jogador a forma de jogar, ao futebol brasileiro. Nunca existiu dúvida em relação ao Sylvinho, ao trabalho. Em nenhum momento pensamos em troca, posso garantir para vocês", afirmou o dirigente durante participação no programa Bola da Vez, da ESPN.

Satisfeito com o trabalho realizado pelo treinador, Duílio garantiu, também, que o time seguirá sob o mesmo comando na próxima temporada. "Sylvinho abrirá 2022 sendo técnico do Corinthians", disse. Após momentos de oscilação, com a chegada de novos reforços, o técnico chegou a emplacar uma série de dez jogos de invencibilidade, com cinco empates e cinco vitórias, levando a equipe a disputar posições dentro do G-6.

continua após publicidade

Hoje com 40 pontos, o Corinthians sonha em conseguir uma vaga direto para a fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Na avaliação de Duílio, isso é o suficiente para mostrar que o trabalho de Sylvinho está sendo bem feito. O presidente se mostrou incomodado com as críticas recebidas no momento em que a equipe passava por uma reformulação e disse que, mesmo com o time em evolução, o desempenho não será sempre o melhor.

"Sylvinho chegou com um time que, pra todo mundo, seria rebaixado e colocou esse time em 6º lugar, sem os reforços. Se formos justos, o Giuliano foi estrear contra o Santos e o Corinthians já estava brigando em cima para ficar entre os 6 primeiros, que é a posição que está hoje. O time vai oscilar. Não é só chegar os 5 jogadores, colocar para jogar e está resolvido. O time que ia cair hoje está em 6º, pode estar em 4º, pode ficar em 2º. Título, infelizmente, é praticamente impossível, mas a gente pode ficar lá em cima. Não está tudo certo quando você faz um jogo como fez com o Palmeiras e não está tudo errado quando a gente faz um jogo como o Sport, que foi horroroso", comentou.

Depois de vencer o Fluminense na última quarta-feira, o Corinthians volta a campo na segunda, quando visita o São Paulo no Morumbi, em clássico válido pela 27ª rodada do Brasileirão, marcado para as 20 horas.