Esportes

Djokovic elimina Shapovalov e vai em busca de recorde na final de Wimbledon

Da Redação ·

Novak Djokovic teve momentos de dificuldade no duelo contra o jovem Denis Shapovalov nesta sexta-feira, pela semifinal de Wimbledon, mas isso não impediu que ele saísse de quadra com uma vitória por 3 sets a 0, com parciais de 7/6, 7/5 e 7/5. O resultado coloca o sérvio na final do Gram Slam, contra o italiano Matteo Berrettini, que venceu o polonês Hubert Hurkacz mais cedo.

continua após publicidade

Com cinco títulos do torneio, dois deles conquistados nas duas últimas edições, Djokovic está perto de alcançar um feito histórico. Caso vença Berrettini na grande final, o atual número 1 do mundo celebrará o 20º título de Grand Slam, igualando a marca hoje ostentada pelos rivais Roger Federer e Rafael Nadal.

Shapovalov deu bastante trabalho para Djokovic durante o primeiro set. Mesmo sofrendo com o bom saque do sérvio nos primeiros lances, o canadense se portou bem e chegou a abrir vantagens de 4 a 2 e 5 a 3, mas não conseguiu manter. Com bolas fortes no fundo da quadra, o número 1 do mundo conseguiu virar e, ainda que o adversário tenha tentado dificultar as coisas, conseguiu a vitória por 7 a 6 no tie break.

continua após publicidade

Djokovic voltou a sofrer no segundo set, mas foi bem ao salvar três break-points no quarto game, além de mais dois no sexto. No 11º game, ele conseguiu bater o saque de Shapovalov, antes de acertar o seu e fechar o segundo set com 7 a 5 no placar.

Com a vantagem parcial por 2 a 0, o sérvio, mais uma vez, não teve vida fácil. O roteiro foi parecido com o dos dois sete anteriores: a definição veio apenas na reta final, após certa dificuldade para confirmar os serviços. Um ace no 12º game confirmou a vitória por 3 a 0 sobre o jovem talento canadense.