MAIS LIDAS
VER TODOS

Esportes

Djokovic desembarca e treina na Austrália quase um ano após deportação e punição

O sérvio Novak Djokovic está de volta à Austrália, onde estava proibido de entrar até conseguir a liberação de visto no início deste mês. Deportado do país em janeiro deste ano após ser impedido de disputar a última edição do Aberto da Austrália por não

(via Agência Estado)

·
Escrito por (via Agência Estado)
Publicado em 28.12.2022, 10:42:00 Editado em 28.12.2022, 10:46:43
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O sérvio Novak Djokovic está de volta à Austrália, onde estava proibido de entrar até conseguir a liberação de visto no início deste mês. Deportado do país em janeiro deste ano após ser impedido de disputar a última edição do Aberto da Austrália por não ter se vacinado contra a covid-19, o ex-número 1 do mundo desembarcou discretamente no aeroporto de Adelaide na noite de terça-feira e escapou das lentes das câmeras.

continua após publicidade

Nesta quarta, Djokovic foi ao clube Memorial Drive para iniciar os treinamentos para o ATP 250 de Adelaide, torneio com início marcado para 1º de janeiro e que servirá de preparação para o Grand Slam australiano. "Novak é bem-vindo na Austrália", afirmou Craig Tiley, diretor do major oceânico, em coletiva de imprensa na terça. "Ele será o jogador a ser batido no torneio, mais uma vez", concluiu.

Em razão do episódio ocorrido no início de 2022, o sérvio recebeu uma suspensão de três anos sem poder entrar na Austrália, mas o Ministério da Imigração derrubou o banimento no início deste mês e liberou o visto do tenista para a disputa dos torneios de 2023. Além disso, o Governo australiano não exige mais o comprovante de vacinação para desembarcar no país, como era feito até julho.

continua após publicidade

Com isso, o atual número 5 do ranking da ATP poderá buscar seu décimo título do Aberto Austrália, que começa a ser disputado no dia 15 de janeiro. Ao ser banido da última edição, perdeu a chance de ser campeão quatro vezes seguidas, pois foi o vencedor em 2019, 2020 e 2021.

Em janeiro, Novak Djokovic viveu um dos piores momentos de sua carreira, com repercussões mundiais e diplomáticas. Sem vacina e sem comprovante, obteve uma permissão especial para entrar na Austrália para disputar o Grand Slam em janeiro. No entanto, esta permissão não foi considerada pelas autoridades da fronteira.

Daí em diante, foram 10 dias de polêmicas e declarações controversas por parte do tenista e das autoridades australianas que acabaram nos tribunais locais. A Justiça local acabou decidindo pela deportação do tenista, que não pôde defender o título conquistado em 2021. Além disso, ele foi alvo de críticas até mesmo dentro do mundo do tênis por tentar entrar no país e disputar o torneio sem ter se vacinado, algo que foi exigido para todos os atletas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Esportes

    Deixe seu comentário sobre: "Djokovic desembarca e treina na Austrália quase um ano após deportação e punição"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!