Esportes

Deiveson Figueiredo volta a defender cinturão no UFC 256: 'Fazendo história'

Da Redação ·

Deiveson Figueiredo, atual campeão da categoria peso-mosca do UFC, vive o melhor momento de sua carreira e está disposto a provar que o seu domínio dentro do octógono não é apenas uma fase. Depois de finalizar Alex Perez no mês passado, o brasileiro encarou o desafio de se preparar para um novo combate em apenas 21 dias. Neste sábado, ele enfrenta Brandon Moreno na luta principal do UFC 256, em Las Vegas.

continua após publicidade

Esse será o retorno mais rápido de um campeão na história do UFC. Em caso de vitória, o atleta de 32 anos poderá comemorar o recorde de defesa de cinturão no menor intervalo de tempo que um lutador do Ultimate já conseguiu. Apesar do desafio, Deiveson garante: "Estou preparado para essa luta."

Em entrevista ao Estadão, o atleta conta que pensou em descansar, mas não quis perder a oportunidade e não vê vantagens para o seu adversário. "Como é um cara que lutou no mesmo evento que eu, não vi motivos para não enfrentá-lo. Nós estamos prontos. São dois corpos que foram desgastados", explica.

continua após publicidade

Para Deiveson, o maior desafio é contra a balança. "Depois da luta precisamos passar pelo processo de perda de peso novamente, mas eu continuo treinando e vou surpreender", garante. Segundo ele, os fãs podem esperar uma finalização ou nocaute na noite de sábado. "Estou treinando para isso e se ele passar na minha frente eu vou nocautear. Não dou brecha para o inimigo e vou continuar com o meu cinturão."

Com o domínio em suas últimas lutas, o brasileiro vem ganhando a confiança do presidente Dana White. Depois do último combate, Deiveson chegou a ultrapassar nomes como Conor McGregor, Robert Whittaker e Tony Ferguson no ranking peso-por-peso do UFC. Ele também ganhou um bônus extra de US$ 50 mil do chefão da organização por sua performance contra Perez.

Agora, liderando um card numerado, Deiveson tem certeza que vive um momento especial. "Estou fazendo história", diz. "Aconteceu tudo o que eu esperava (no UFC 255). Entrei no octógono com o objetivo de finalizar e foi o que eu fiz. Pensei em tudo para aquela luta. O foco agora é erguer o braço novamente. Podem esperar um cara agressivo, frio e calculista. Vou caçar o meu adversário como um selvagem dentro do octógono."

continua após publicidade

Deiveson conta com 20 lutas em seu currículo e soma apenas uma derrota. Após a segunda defesa de título ele deve ficar fora das competições por pelo menos dois meses.

Confira o card do UFC 256

CARD PRINCIPAL

continua após publicidade

Peso-mosca: Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno

Peso-leve: Tony Ferguson x Charles do Bronx

continua após publicidade

Peso-palha: Mackenzie Dern x Virna Jandiroba

Peso-médio: Kevin Holland x Ronaldo Jacaré

Peso-pesado: Junior Cigano x Ciryl Gane

continua após publicidade

CARD PRELIMINAR

Peso-pena: Cub Swanson x Daniel Pineda

Peso-leve: Renato Moicano x Rafael Fiziev

Peso-pena: Gavin Tucker x Billy Quarantillo

Peso-palha: Tecia Torres x Sam Hughes

Peso-pena: Chase Hooper x Peter Barrett