Esportes

De bicicleta, Wanderlei Silva é atropelado em Curitiba e sofre fratura no pé

Da Redação ·

Wanderlei Silva, um dos maiores nomes do MMA, foi atropelado e teve de ser encaminhado para o hospital com lesões no rosto e uma fratura no pé. Em entrevista ao blog "Direto do Octógono", o lutador, de 43 anos, falou do acidente e reclamou dos problemas enfrentados pelos ciclistas na capital paranaense. Em 2016, o atleta também foi atropelado da mesm forma.

continua após publicidade

"Eu estava passando pela Praça da Ucrânia em direção ao centro. Ali tem dois sinais de trânsito. Eu passei no primeiro sinal, e quando estava passando pelo segundo sinal, não posso falar que eu passei no vermelho ou o cara passou no vermelho. Eu passei distraído, e foi bem no momento em que o cara passou junto comigo. Ele bateu na minha bicicleta e me arremessou longe. Eu caí de cara no chão, e por isso ralei o rosto. Se eu não estivesse usando o capacete, poderia até ter morrido. De novo. É muita emoção nessa vida", afirmou Wanderlei.

Segundo o "Cachorro Louco", o motorista, desta vez, pelo menos parou para socorrê-lo. "O motorista foi super gente boa, me colocou no carro dele. Apareceram algumas pessoas, uma guardou a minha bicicleta, outra guardou as minhas coisas e me ajudaram. Fiquei muito nervoso. Pensei até que pudesse ter sido um atentado de algum inimigo, mas acho que não. Foi um acidente."

continua após publicidade

Wanderlei aproveitou para chamara a atenção das pessoas para que tenham mais cuidado no trânsito. "Temos tido muitos mais ciclistas na cidade e não tem um lugar adequado pra andar. Eu tenho que andar na canaleta, que é o lugar menos pior, porque os motoristas não respeitam o ciclista, tiram fino, não dão a vez. Fiquei muito triste com esse acidente mais uma vez. Quebrei o pé e lixei o rosto, mas graças a Deus não tive nada mais grave. Quero pedir que as pessoas tenham mais consciência e não usem o celular no trânsito. Isso pode custar a vida de alguém, até de alguém que você gosta."

Recentemente, Wanderlei Silva foi cotado para ser o adversário no retorno de Mike Tyson aos ringues. Uma empresa de "bare-knuckle" (boxe de mãos limpas" tinha interesse em organizar o evento.