Esportes

Cruzeiro reage no fim e vira sobre a Caldense no Campeonato Mineiro

Da Redação ·

A reconstrução do Cruzeiro, com o início da gestão Ronaldo, não tem sido nada fácil. O time sofreu bastante e com um gol de Edu, aos 51 minutos do segundo tempo, venceu a Caldense por 2 a 1, de virada, neste sábado, no Estádio Ronaldão, em Poços de Caldas (MG).

continua após publicidade

No meio de semana, o time celeste tinha perdido o clássico para o América-MG, por 2 a 0. A reabilitação valeu a liderança provisória, com nove pontos, pelo menos até domingo antes do Atlético-MG (7 pontos) receber a Patrocinense em Belo Horizonte.

Mesmo antes do jogo, o técnico uruguaio Paulo Pezzolano ratificou o seu planejamento de rodar os jogadores para que eles vão se acostumando ao ritmo de jogo. "Nossa prioridade é buscar o acesso dentro do Brasileiro", afirmou.

continua após publicidade

Mas em campo o resultado não foi nada bom. Apesar das estreias do lateral Bidu, vindo do Guarani, do zagueiro Maicon e do volante Pedro Castro, o time não se deu bem no primeiro tempo. Foi lento na saída de bola e dispersivo na marcação.

A Caldense parecia mais bem adaptada ao gramado pesado, fruto da forte chuva que caiu antes do jogo. Além disso, abriu o placar cedo, aos 12 minutos. João Diogo deu um chute em diagonal, a bola desviou no corpo de Maicon e ainda quicou perto do goleiro Rafael Cabral. Ele saltou, mas não fez a defesa.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro apresentou três mudanças: Edu no lugar de Thiago; Eduardo Brock no lugar de Matheus Silva e Geovane no lugar de Gabriel Dias. Mas a Caldense manteve sua forte marcação e manteve o domínio do jogo.

continua após publicidade

Apesar das alterações, o Cruzeiro não melhorou. O desencontro em campo pode ser simbolizado por um lance incomum, quando Maicon, dentro da área, tentou recuar a bola para Rafael Cabral e quase marcou o gol contra. A bola saiu raspando a trave, num desencontro total.

Na beira do campo, o técnico cruzeirense parecia já sentir o peso da responsabilidade dos jogadores. Tanto que gesticulou e lamentou no primeiro lance de perigo no ataque, quando Pedro Castro tentou acertar de chapa um cruzamento do lado esquerdo. Mas ele pegou por baixo na bola e ela subiu bem alto. Esta primeira chance aconteceu somente aos 15 minutos do segundo tempo.

O estreante Bidu era quem mais aparecia pelo lado esquerdo. Ele passou a atuar quase como um ponta esquerda após a entrada de Rafael Santos no lugar de Marco Antônio. Aos 26, Bidu foi derrubado perto da quina da grande área. Na cobrança, Giovanni bateu pelo lado da barreira e surpreendeu o goleiro Renan Rinaldi, aos 28.

continua após publicidade

O gol assustou a Caldense, que quase sofreu a virada dois minutos depois. Rafael Santos tentou cruzar, a bola desviou na defesa e encobriu o goleiro Renan Rinaldi que, assustado, viu a bola toca em seu travessão. A partir daí, o Cruzeiro ganhou moral, correu mais e ameaçou no ataque.

A Caldense sentiu a reação e passou a valorizar a posse de bola, se contentando com o empate. Aos 45, Eduardo Brock cabeceou para o chão e o goleiro Rinaldi salvou em cima da linha. Nos acréscimos, Giovanni foi expulso ao se desentender com Paulo Vitor, que também recebeu o cartão vermelho. Aos 51, após escanteio, Maicon cabeceou e, na pequena área, Edu ajeitou no corpo e bateu de virada, decretando a vitória cruzeirense por 2 a 1.

Na quinta rodada, o Cruzeiro vai encarar o Democrata, de Governador Valadares, no Mineirão, na próxima quarta-feira. A Caldense enfrentará a Patrocinense no mesmo dia.