Esportes

Cristiano Ronaldo viaja a Manchester para conversar com diretoria do United

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Cristiano Ronaldo segue na principal novela do mercado de transferências atualmente. Depois de uma longa ausência na pré-temporada do clube, o craque, que passou as últimas semanas em Portugal, e tentava um novo time, vai viajar a Manchester nesta segunda-feira para conversar com a diretoria do United, segundo o site The Athletic. O clube diz que o jogador não está à venda e vê com bons olhos o retorno do atacante.

continua após publicidade

A volta de Ronaldo à Inglaterra, no entanto, não significa necessariamente que ele vai permanecer no Manchester United. Na terça-feira, o elenco voltará aos treinos após realizar jogos de pré-temporada na Ásia e a presença do principal nome do time ainda é incerta. Cristiano Ronaldo tem ainda um ano de contrato com o clube. Ainda há uma opção de renovação por mais um ano no vínculo assinado após a saída do português da Juventus.

Aos 37 anos, Ronaldo foi oferecido a Bayern de Munique, Paris Saint-Germain, Chelsea e Real Madrid, mas todos recusaram a negociação pelo atacante, que quer disputar a próxima edição da Liga dos Campeões. O Manchester United ficou fora da competição e vai jogar a Liga Europa.

continua após publicidade

Na última temporada, Cristiano Ronaldo marcou 24 gols em 39 partidas com a camisa do Manchester United. Apesar de boas contratações, a equipe decepcionou e ficou apenas na sexta posição do Campeonato Inglês. "Ele não está conosco devido a problemas pessoais", disse Erik Ten Hag, técnico do United, há duas semanas. "Estamos planejando com Cristiano Ronaldo esta temporada, então isso é tudo. Estou ansioso para trabalhar com ele."

O empresário de Cristiano Ronaldo, Jorge Mendes, tem informado aos interessados que o atleta estaria disposto a baixar seu salário anual de 30 para 10 milhões de euros (cerca de R$ 56 milhões). Eleito cinco vezes melhor do mundo, Cristiano Ronaldo vive um momento inédito na carreira ao ver clubes negando interesse na sua contratação.