Esportes

Coritiba desiste de Miranda e indica retorno do zagueiro ao São Paulo

Da Redação ·

O zagueiro Miranda está de volta ao São Paulo. Nesta sexta-feira, ao anunciar que havia desistido da negociação, o Coritiba informou que o jogador de 36 anos optou por aceitar oferta de uma equipe que vai participar da Copa Libertadores. Neste caso, o time do Morumbi.

continua após publicidade

O defensor estava sem clube desde que rescindiu com o Jiangsu Suning, da China, em fevereiro. "Miranda se reuniu com dirigentes do clube e informou que optou neste momento pela continuidade de sua carreira em outro projeto, com maior calendário esportivo e que proporcione a disputa da Libertadores ainda nesta temporada", divulgou o Coritiba, em nota oficial.

O destino do zagueiro deverá ser o São Paulo, onde ele foi tricampeão brasileiro em 2006, 2007 e 2008. Miranda deixou o Morumbi em 2011 para defender o Atlético de Madrid, da Espanha. Depois passou pela Inter de Milão, da Itália, antes de se transferir para o futebol chinês, em 2019.

continua após publicidade

Para convencer o jogador, o presidente Julio Casares ofereceu um salário fixo, além de bônus por partidas e objetivos. A quantia que Miranda recebia na China estava fora de questão para o clube, que deseja enxugar sua folha salarial. O zagueiro ganhava aproximadamente R$ 2 milhões por mês.

A vontade do jogador também pesou no desfecho da negociação. Antes de ouvir o Coritiba, clube pelo qual foi revelado, e o São Paulo, Miranda havia descartado jogar por outras equipes no futebol brasileiro. O Atlético-MG foi um dos times que demonstrou interesse em contratá-lo.

A chegada de Miranda teve aprovação total do técnico Hernán Crespo. O argentino utiliza o esquema com três zagueiros e jogador de 36 anos se encaixa na formação desejada.

Além de Miranda, o São Paulo já fechou com o lateral-direito Orejuela, restando apenas alguns detalhes para que ele possa ser anunciado. Nesta negociação, o clube adquiriu 50% dos direitos econômicos do colombiano junto ao Cruzeiro. A outra metade continua com o Ajax, da Holanda.