Esportes

Corinthians leva virada do Ceará em noite de golaços e perde chance de ser líder

Marcos Antomil (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A Arena Castelão foi palco de golaços neste sábado na vitória do Ceará, por 3 a 1, sobre o Corinthians, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Róger Guedes colocou o time paulista em vantagem logo no começo, mas os donos da casa reagiram e conseguiram a virada ainda na etapa inicial, com finalizações espetaculares de Bruno Pacheco e Vina. Cléber deu números finais ao duelo entre os alvinegros.

continua após publicidade

Com o resultado, o Corinthians perde a chance de assumir a liderança do Brasileirão e pode perder posições preciosas até o término da rodada. O Ceará, por sua vez, deixa provisoriamente a zona de rebaixamento e põe fim à sequência de seis jogos sem triunfar no Nacional, com sua primeira vitória em casa no torneio.

Com três minutos de jogo, surgiu a primeira oportunidade do time paulista, e Róger Guedes anotou um golaço para o Corinthians, acertando o ângulo e deixando torcedores em dúvida se a bola havia entrado. O tento encerrou um duplo jejum: de Guedes de sete jogos sem balançar as redes e do time corintiano que não marcava com as próprias forças havia seis partidas.

continua após publicidade

O gol cedo provou o Ceará a ter de partir para o ataque, dando espaços para o Corinthians contra-atacar. A equipe paulista baixou suas linhas de marcação, tentando bloquear a entrada da área e impedir que o goleiro Matheus Donelli tivesse trabalho. Cássio com dores lombares foi poupado do duelo na capital cearense.

Com tantos bloqueios, a única alternativa para o Ceará era arriscar. Após cobrança de escanteio e rebote, Bruno Pacheco emendou de primeira na entrada da área e encobriu o arqueiro corintiano, igualando o marcador no Castelão em um golaço. Aos 32, outro tento impressionante virou o jogo para o alvinegro cearense. Vina acertou um grande arremate, mandando a bola no ângulo superior direito.

Com o placar desfavorável, o Corinthians fez mudanças no segundo tempo, com as entradas de Roni e Piton nos lugares de Cantillo e Adson. Com maior controle da bola, o clube paulista buscou chegar mais vezes à grande área adversária. O jogo ganhou mais equilíbrio, mas os cearenses chegaram com mais perigo. A grande oportunidade veio com Roni, que perdeu um gol inacreditável, dentro da pequena área, acertando o travessão, aos 20 minutos. Aos poucos, o Ceará foi perdendo o ímpeto defensivo e deixando o Corinthians crescer. A torcida corintiana presente no Castelão também aumentou o volume com a melhora do ritmo de produção da equipe paulista.

continua após publicidade

Porém, as debilidades dos suplentes do Corinthians seguiam notórias, e Cléber e Mendoza por pouco não aproveitaram algumas chances de ampliar o marcador. Até que aos 31 minutos, Cléber recebeu passe em profundidade de Vina, invadiu a área e bateu para o gol, assinalando o terceiro. A vantagem estava consolidada, e a torcida cearense cantou "Olé" no fim do jogo.

O Corinthians volta a jogar na próxima quarta-feira, às 21h30, diante do Coritiba, na Neo Química Arena, pelo Campeonato Brasileiro. O Ceará, por sua vez, volta a atuar na terça-feira, no mesmo horário, contra o Avaí, novamente no Castelão.

FICHA TÉCNICA

continua após publicidade

CEARÁ x CORINTHIANS

CEARÁ - João Ricardo; Nino Paraíba (Michel), Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Richardson (Rodrigo Lindoso) e Richard Coelho; Lima (Fernando Sobral), Vina e Mendoza (Dentinho); Cléber (Zé Roberto). Técnico: Marquinhos Santos.

continua após publicidade

CORINTHIANS - Matheus Donelli; Bruno Méndez (Rafael Ramos), Gil, Raul Gustavo e Fábio Santos (Giovane); Du Queiroz, Cantillo (Lucas Piton) e Giuliano (Xavier); Adson (Roni), Gustavo Mosquito e Róger Guedes. Técnico: Filipe Almeida (assistente).

GOLS - Róger Guedes, aos 3 minutos; Bruno Pacheco, aos 27 minutos; Vina, aos 32 minutos do primeiro tempo; Cléber, aos 31 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Cléber, Giovane.

PÚBLICO E RENDA - Não divulgados.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza.